fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Séries

Uma conversa com Jack Fox e a nova temporada de Riviera

Alguma vez já assistiu Riviera? É uma série tipo novelão, que está disponível no app do Fox Premium, e também na Globoplay (um temporada) e no Now (duas temporadas). Ela conta a história de Georgina (Julia Stiles). Georgina trabalha procurando obras de arte para o atual marido Constantine Clios (Anthony LaPaglia), com quem é casada há um ano. Só que a vida de Georgina fica de pernas para o ar quando Constantine morre durante uma explosão em um iate. A partir daí, ela passa a descobrir vários segredos da vida do marido e também a correr perigo. A série é um considerável sucesso. E nessa terça, dia 8, estreia a terceira temporada, às 22h15, no Fox Premium 2, com um total de oito episódios, e dois exibidos a cada semana.

Nos novos episódios, um ano se passou desde o final explosivo da segunda temporada. Georgina abandonou a Riviera, e começou uma nova vida.  Agora  ela é uma estrela em ascensão na restituição internacional de obras de arte. Se reinventou como Georgina Ryland, e se juntou ao sofisticado Gabriel Hirsch (Rupert Graves, o Sr. Weston de Emma). Eles compartilham uma paixão pela justiça, um aguçado senso de aventura, uma notória reputação intoxicante e, juntos, percorrem o mundo em busca de obras de arte roubadas.

Jack Fox

Um dos personagens mais carismáticos da série é feito por Jack Fox, que está na série desde a segunda temporada. Jack é Nico Eltham, irmão gêmeo de Daphne (Poppy Delevingne). Talvez você não se lembre dele da série inglesa Sanditon ou ainda de Johnny English 3.0. Mas, na verdade, Jack faz parte de uma família famosa do cinema inglês. Ele é filho de James Fox, de filmes como Vestígios do Dia e Greystoke: A Lenda de Tarzan. Seu tio é Edward Fox, que esteve em Gandhi e Uma Ponte Longe Demais.

James Fox em Vestígios do Dia

Jack respondeu algumas perguntas  por email sobre o que podemos esperar sobre Riviera em sua terceira temporada, e também como Nico ficará na história. Veja aqui:

Sobre Nico e Daphne

– Fale um pouco sobre o Nico e sua relação com a Daphne.

Daphne e Nico têm um relacionamento bem intenso. Acho que qualquer pessoa que tenha divido o útero com alguém vai ter esse tipo de coisa, de um sempre endossar o outro. Eles confiam mais um no outro porque, como vimos na segunda temporada, a dinâmica familiar deles está longe de ser algo feliz. Há muito amor, sim, mas desde que a segunda temporada terminou há mais atritos e ansiedades entre eles.

– Você pode falar um pouco mais sobre isso e sobre como os personagens evoluíram?

O Nico e a Daphne têm uma relação que envolve muito controle. Eu acho que ele consegue estar onde quer, em muitas maneiras. Ele tem poder, a segurança financeira que sempre desejou. Com isso tem também a habilidade de fazer o que quiser e de manipular as pessoas para estarem nas posições em que ele deseja. Daphne se encaixou no papel de pessoa submissa. Ele a domina, a mantêm em uma caixinha. E também quer protegê-la. Ele sabe o quanto o mundo pode ser cruel e do que ele próprio é capaz. Acho que se pergunta às vezes se, já que ele é capaz disso tudo, do que ela seria capaz. Ele quer protegê-la disso a qualquer custo. Mas acho que se perdeu, provavelmente por conta do
quanto ele se tortura por notar que sente bastante prazer em atitudes que a sociedade não considera aceitáveis.

Sobre Nico e Georgina

– Como vamos nos encontrar com Nico na terceira temporada?

Georgina acaba de ser perseguida por um ladrão. Nico sempre teve esse talento de estar no lugar certo – ou no errado – na hora certa. E ele está lá pra recolher os pedaços, literalmente e de modo figurado, quando a bolsa dela se espatifa no chão. Nico consegue vê-la pelo que ela é em seus pensamentos. Isso significa vê-la fraca, de joelhos e incapaz de cuidar de si mesma. Ele acha divertido em um certo aspecto estar de volta a um lugar que ela disse que nunca voltaria, destruindo sua galeria e uma vez mais aos seus pés.

– Fale sobre a dinâmica de Georgina e Nico.

Acho que eles têm uma relação de amor e ódio. Ele vê em Georgina um desejo de sobreviver, de superar os tempos difíceis. Não é todo mundo que descobre que seu marido está vivo, depois que está morto, e então vivo e depois morto de novo. E ainda passa por isso com um sorriso no rosto. Ela tem todas as características que ele
gostaria que a Daphne tivesse, tais como poder, presença e instinto de sobrevivência

– Você acredita que o Nico, como personagem, evoluiu ou mudou durante a série?

Eu acho que o Nico é bem competitivo. Ele também vê na Georgina esse desejo de vencer, de ser parte de algo especial. Se ele mudou? Acho que ele está mais confiante. Mas Nico sempre teve a habilidade e o desejo de tentar chegar ao topo, independentemente de em quem ele tivesse que pisar para chegar lá. Vejo apenas
uma manifestação mais clara disso.

As locações de Riviera

– Quais cenas você mais gostou de filmar até agora?

Imagine você em um barco, navegando a 12 nós com um capitão que já esteve em competições profissionais, com uma equipe incrível e que sabe muito do que faz. Abrindo mão um do pouco controle, eles confiam em um ator. Embora esperem que ele pelo menos não vire o barco. Isso foi ótimo. Então você de repente está filmando
em Octopussy, que é uma villa de 150 milhões de euros. Eles fazem as melhores coisas aqui. Nunca filmei em locais como esse e nunca tive brinquedos como esse. Riviera faz isso.

– Fale um pouquinho das locações da série.

Para manter as coisas leves, com novidades e interessantes, você precisa fazer uma mistura. Explorar outros continentes e deixar a história seguir seu fluxo natural. Não dá para se limitar a um mar só. Acho que temos as mesmas qualidades que uma grande franquia tem. Sabe, se para recuperar uma obra de arte você tiver que ir
para Argentina, então vamos. Você não fica limitado a um estúdio e isso é um dos pontos fortes da série.

– Por que as pessoas devem assistir a Riviera?

Se você quer ver algo conduzido pelos personagens, inteligente e sem medo de desenvolver perfis interessantes, tanto femininos quanto masculinos, e ainda assistir a tudo a bordo de um iate, por que não veria?

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Moda

Que saudade de um red carpet com nos velhos tempos, né? O Festival de Cannes 2021, que terminou neste sábado (17), reviveu um pouco...

Moda

O primeiro Oscar do novo século aconteceu há 20 anos. E, ao contrário, de outros anos, a maioria dos vestidos até que poderia ser...

Séries

Quem acompanha This is Us, ficou com um gostinho de “quero mais” no ano passado. Isso porque somente quatro episódios foram exibidos, e logo...

Séries

Nessa época de festas, a gente vê os mais diversos filmes com temas natalinos. Mas, com certeza, o mais famoso deles é Um Conto...

Séries

Eu adoro essa época de Halloween. Uma pena que a pandemia vai restringir as festas, e o povo fantasiado. Acho uma delícia assumir meu...

Séries

Finalmente, estreia hoje (30) no Brasil a sexta e última temporada de Empire. É na Fox Premium,  às 22h15. Com 18 novos episódios, a...

Séries

Alex Garland é um roteirista/diretor, que tem um estilo bem próprio. Não está associando o nome aos filmes? Ele é o cara que fez...

Séries

O canal History é especialista em produzir conteúdo sobre personalidades históricas. E tem como parte do estilo  de suas produções misturar dramaturgia com historiadores...