fbpx

Nova série The Family tem mistério e surpresas

 data-srcset

Quando recebi as primeiras informações sobre a nova série The Family, achei que seria algo na mesma linha de Resurrection, cujas duas temporadas foram exibidas no AXN. Afinal, o ponto central de The Family também é uma criança desaparecida, que retorna anos depois. Mas eu estava errada, as semelhanças param por aí (pelo menos por enquanto). Após assistir o interessante e bem diferente primeiro episódio, The Family me deixou curiosa e surpresa.

A série estreia amanhã, quarta-feira, dia 9, no Canal Sony. Nessa estreia, três dias após os Estados Unidos, serão exibidos os dois primeiros episódios, a partir das 20 horas. A partir da semana que vem, passará a ter somente um por semana, às 21 horas. Tudo começa quando Adam Warren (Liam James) ressurge dez anos após ter sido considerado morto, fato que condenou Hank (Andrew McCarthy, lembra de A Garota de Rosa Choque??) injustamente à prisão. O retorno de Adam deixa, não apenas sua família, mas toda a comunidade confusa e em choque. A mãe, Claire, que é do mundo da política, se aproveita da situação para lançar sua candidatura à governadora e ganhar votos. Mas, a infidelidade do marido, os problemas com álcool do filho mais velho e o grande segredo da filha, podem complicar as coisas assim como alguns fatos estranhos com relação a Adam…

O desaparecimento de crianças já foi abordado num monte de séries. Me vêm à mente Secrets & Lies e The Missing, só para citar duas. O bom de The Family é que desde o primeiro minuto a história já envolve o espectador, alternando duas épocas, a ocasião do desaparecimento de Adam e quando ele reaparece. Os dramas da história oferecem boas oportunidades para os atores. Como a mãe de Adam, está uma grande atriz, Joan Allen, que esteve em TV na última temporada da série The Killing, e no cinema, com uma trama com um quê similar, em O Quarto de Jack. Já Andrew McCarthy, que andava bem sumido, tem uma boa chance como o homem injustiçado, mas nem tanto. Os fãs da série Sherlock vão também reconhecer o Lestrade da série, o ator inglês Rupert Graves. Nos papéis dos filhos estão Zack Gilford (Friday Night Lights) e Alison Pill (The Newsroom).

Andrew McCarthy

Criada por Jenna Bans, da equipe de Shonda Rhimes (Scandal, Grey’s Anatomy), a primeira temporada da série terá 13 episódios. Imagino que será um desafio manter o suspense e o mistério das situações além disso, para uma possível segunda temporada. Mas afinal, se a série já me surpreendeu uma vez, por que não uma segunda?

 style
 style

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *