fbpx

Amor Fora da Lei impõe ritmo lento

 data-srcset

Edu Fernandes analisa o filme Amor Fora da Lei, que estreou este fim de semana nos cinemas. Ainda não assisti o filme,mas Rooney Mara e Casey Affleck como casal principal não me atraem nem um pouco…

Amor Fora da Lei impõe ritmo lento

Quando estão em começo de carreira, muitos cineastas fogem da obviedade como o diabo foge da cruz, sem se preocupar com o preço a ser pago por uma ousadia mal pensada. Esse parece ser o caminho de David Lowery em Amor Fora da Lei, que estreia dia 10 de julho no Brasil.

A história é sobre Ruth (Rooney Mara, de Ela) e Bob (Casey Affleck, de Tudo por Justiça), um casal separado pela penitenciária. Quando ela está grávida, ele é preso por causa de um roubo que deu errado. Ruth também participa do crime, mas Bob assume toda a culpa.

Quatro anos depois, ele escapa da cadeia para reencontrar-se com a amada. Enquanto tenta se reaproximar, Bob percebe que sua missão será mais difícil do que imaginava: há policial em seu encalço e mercenários contratados para mata-lo. Por outro lado, Ruth é cortejada pelo policial Patrick (Ben Foster, de O Grande Herói).

Os conflitos do filme são muito mais sugeridos pelas atuações do que explicitados pelas falas, especialmente na relação entre Ruth e Patrick. Uma opção mais óbvia seria criar um novo personagem em Amor Fora da Lei, uma amiga para a protagonista desabafar e deixar claro para o público o que ela sente e o que planeja fazer de sua vida.

Com sua ânsia em se diferente, Lowery entrega um filme com andamento lento. Para quem aceitar sua proposta, tem-se uma obra lacunar que oferece muitas interpretações para as ações daquelas pessoas. Para quem não apreciar o ritmo, há o risco de se tornar indiferente às situações e sem simpatia pelos personagens.

Existem 1 comentários

  1. Normalmente, não importo com ritmo lento (“Ela”, por exemplo, é belíssimo e absorvente), mas o filme não me impactou de nenhuma forma. Embora visualmente bonito (lembra muito Terrence Malick), tudo me soou apático e sem muita vida (a frieza de Rooney Mara não casa com o papel).

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *