fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Os prós e contras de O Beco do Pesadelo

Sou fã do cinema noir. Para quem não conhece, é um estilo de filme de suspense de grande sucesso nos anos 1940, com ambientação urbana, temática criminal e anti-heróis. A fotografia em preto e branco, ressaltava a técnica do claro/escuro. Guillermo Del Toro claramente também é fã do gênero. Tanto que pegou um clássico, O Beco das Almas Perdidas, de 1947, com Tyrone Power, e fez uma readaptação do livro de William Lindsay Gresham, que  é a base dele. O Beco do Pesadelo estreia nessa quinta nos cinemas.

Tudo começa quando Stanton Carlisle (Bradley Cooper) acaba entrando para um “circo dos horrores” após perder tudo. Lá ele encontra a vidente Zeena (Toni Collette) e seu marido Pete (David Strathairn), que fazem um show com um engenhoso sistema de linguagem codificada para fazer parecer que eles tem poderes mentais extraordinários. Logo Pete começa a ensinar a Stan sobre os truques. É quando Stan tem a ideia de usar o truque para tirar dinheiro da elite de Nova York dos anos 1940.

Anos depois, após sair do circo e se juntar com Molly (Rooney Mara), uma das intérpretes do show, Stan se torna conhecido como “O Grande Stanton”.  Mas durante uma de suas performances, ele acaba se envolvendo em um jogo de gato e rato com a psicóloga Lilith Ritter (Cate Blanchet). É quando, através dela, Stan se envolve com um milionário que quer contratá-lo para falar com o falecido filho. Seu objetivo é ganhar muito dinheiro. Só que tudo pode se voltar contra ele.

O que achei de O Beco do Pesadelo?

O visual do filme é fantástico. Apesar de fazer uma homenagem aos films noir, Del Toro abusa das cores fortes. Tudo é visualmente superlativo. Figurinos, cabelo e maquiagem, direção de arte, tudo é perfeito. Repare na quantidade enorme de detalhes, especialmente na primeira parte, no circo. Merece um monte de Oscars técnicos.

Mas aí vem o grande problema. O roteiro faz com que você sinta cada momento das duas horas e trinta minutos. Ou seja, cansa bem. Quando o filme chega ao seu final – mais do que esperado – parece que é tudo corrido nos 10 últimos minutos. É interessante que Del Toro, que sempre soube lidar com os momentos escuros de seus personagens, acaba errando tanto aqui, decepcionando até seus grandes fãs.

No elenco, Bradley Cooper está bem, apesar de exagerado. Cate Blanchett é sempre ótima, mas parece é algo que ela já fez antes. Cate conseguiu uma surpreendente indicação ao SAG’s, mas eu confesso que gostei bem mais dela em Não Olhe para Cima.  Toni Collette e Willem Dafoe foram os dois que mais me cativaram na história. Rooney Mara está chatinha como sempre.

Apesar de lindo visualmente, o filme não convence e não conquista. É de se esperar que com seu próximo filme, Pinóquio, traga de volta a magia de seus filmes.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Houve um tempo em que Renny Harlin dirigiu grandes filmes de ação. É o caso de Risco Total e Duro de Matar 2, por...

Streaming

Eu não conhecia o romance Um Cavalheiro em Moscou. Mas me interessei pela adaptação na série do mesmo nome, que estreou ontem (17) no...

Cinema

Filmes de fantasia, que pretendem atingir crianças e adultos, podem acertar no tom, ou não. Várias versões erraram no tom. É o caso de...

Streaming

Bridgerton é uma delícia. Gosto muito das duas primeiras temporadas. A primeira tem cenas bem quentes, a segunda é mais sensual, com um jogo...

Cinema

Admiro muito as canções de Amy Winehouse. E, como sempre, fico triste de ver gente com tanto talento que acaba não conseguindo suportar o...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Todo mundo tem suas atrizes prediletas. E, ao fazer essa lista, percebi que todas as minha seis principais, são vencedoras de Oscars. Por isso,...

Streaming

Fevereiro começou e aqui estão as minhas dicas de filmes e séries para ver no mês- que tem um bem-vindo Carnaval no meio. Eu...

Cinema

Pobres Criaturas, que estreia no cinema nesta quinta, concorre a 11 Oscars. Se o Oscar fosse justo (pouco provável), levaria a maior parte deles,...

Premiações

Hoje saíram as indicações dos dois sindicatos mais importantes de Hollywood, o dos atores e o dos diretores. E a mensagem mais clara foi...

Cinema

Já faz tempo que o Oscar está devendo uma estatueta para Bradley Cooper. Sinceramente, acho que ele deveria ter levado com Nasce uma estrela....

Streaming

A Netflix tem algumas coisas imperdíveis nesse mês de dezembro. Tem filme de Oscar, Julia Roberts, o fim de The Crown, e o novo...

Premiações

Os Gotham Awards são prêmios de cinema americano, entregues anualmente aos produtores de filmes independentes em uma cerimônia na cidade de Nova York. É...

Premiações

O mês de setembro é aquele em que a gente já começa a ouvir falar dos filmes que serão os favoritos do Oscar do...