fbpx

As confusões dos bastidores do Oscar 2019

A cerimônia do Oscar já teve anos confusos. Aquele rolo dos envelopes de melhor filme com La la land e Moonlight é o primeiro a vir à cabeça. Mas, realmente, este ano eles estão batendo todos os recordes. Sabe-se lá como será o evento do dia 24 de fevereiro, mas veja aqui as confusões que rolaram nos bastidores… até agora.

A apresentação da Melhor Canção

Há alguns dias, começaram a circular rumores que a Academia pretendia apresentar somente duas canções durante a festa do Oscar: Shallow, de Nasce uma Estrela, e All the Stars, de Pantera Negra. Isso porque são as canções mais conhecidas, e com intérpretes que atrairiam a audiência. Com isso, I’ll Fight (RBG), The Place Where Lost Things Go (O Retorno de Mary Poppins) e When a Cowboy Trades his Spurs (The Ballad of Buster Scruggs) ficariam de fora. Aparentemente, por não serem “suficientemente populares” para manter a audiência. Obviamente, ficou todo mundo revoltado.

E quem resolveu isso? De acordo com a Deadline, Lady Gaga teria dito que isso não era correto e que não interpretaria Shallow caso a situação não fosse mudada. Verdade ou não, o certo é que a Academia mudou de ideia.  Eles anunciaram que as canções de RBG e de O retorno de Mary Poppins também seriam apresentadas – ninguém falou coisa alguma ainda sobre a canção de  Buster Scruggs até agora.

Bem, com isso, Emily Blunt (que é uma atriz que canta e não uma cantora) , que interpreta a música de Mary Poppins, ficou obviamente apreensiva de interpretar a canção ao vivo para milhões de pessoas (ainda mais sem ter sido indicada para prêmio algum). Ela recusou o convite, e um “intérprete surpresa” irá cantar no dia. Já Jennifer Hudson foi confirmada para interpretar I’ll Fight, do documentário RBG. Entretanto ainda não se sabe se todas as canções serão apresentadas inteiras, provavelmente não.

Depois disso tudo, já foi confirmado que Lady Gaga e Bradley Cooper irão interpretar Shallow no Oscar.

 Os Prêmios técnicos não deverão ser vistos

Os fãs dos prêmios técnicos vão ficar tristes. Donna Gigliotti e Glenn Weiss, produtores do filme, já declararam que vários deles deverão ser entregues durante os intervalos comerciais a fim de ganhar tempo. Assim, a cerimônia ficaria mais curta e menos chata para a maioria. Eu já consideraria que os documentários e curtas serão os primeiros a ficar de fora…

Bullying com os atores

Isso pode dar muito problema! Segundo um comunicado do sindicato dos atores, a Academia estaria usando táticas “ultrajantes e inaceitáveis” para convencer celebridades a não se apresentarem em outras premiações (!!). Isso se eles quiserem estar visíveis no Oscar (que é uma “vitrine ” muito maior para eles). Com isso, novamente de acordo com a Deadline, eles estariam dispostos a quebrar uma outra tradição…

Sem os vencedores do ano passado

Aparentemente, nenhum dos vencedores  das categorias de melhores atores do ano passado recebeu convite para apresentar o prêmio para os vencedores deste ano. São eles:Gary Oldman, Frances McDormand, Allison Janney, e Sam Rockwell, que, inclusive, foi indicado novamente este ano. Aparentemente, eles querem gente de primeiro escalão, tipo Tom Hanks, para entregar esses prêmios. E novamente atrair mais atenção do público, consequentemente aumentando a audiência.

E mais…

Essas são só as últimas da semana. É bom lembrar também que houve a proposta de ter a categoria “Melhor Filme Popular”, que acabou cancelada um tempo depois que foi anunciada. E ainda toda a confusão com o apresentador Kevin Hart, convidado e depois desconvidado para ser o apresentador da noite. Isso depois das redes sociais ficarem furiosas quando foram descobertos uns tweets impróprios de anos atrás. Com isso, pela primeira vez, em décadas, o Oscar não terá um apresentador principal. Será que isso também vai ajudar a audiência subir?

Foto Associated Press

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *