fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

A poesia de Adoniran está em Saudosa Maloca, que estreia nos cinemas

Há alguns anos, fui assistir O Mágico de Oz no Vivo Open Air. E antes do filme, foi exibido um curta-metragem chamado Dá Licença de Contar. Mostrava Paulo Miklos como Adoniran Barbosa. Contava uns “causos” de Adoniran, que foram base para suas músicas. Eu achei ótimo (está disponível no YouTube). Esse curta foi a base para Saudosa Maloca, que estreia nessa quinta nos cinemas. Novamente, o diretor Pedro Serrano e o ator Paulo Miklos se juntam para mostrar mais do universo desse grande nome da música brasileira.

Saudosa Maloca se passa em dois tempos. Num deles, Adoniram já velho conta suas histórias de uma São Paulo que já não existe mais para Cicero (Sidney Santiago), um jovem garçom de um bar. No segundo tempo, ele relembra a vivência na maloca com seus amigos Mato Grosso (Gero Camilo) e Joca (Gustavo Machado), além da paixão deles por Iracema (Leilah Moreno). Com a ajuda do samba, o grupo de amigos sobrevive, mas tem suas vidas ameaçadas quando o bairro do Bixiga começa a passar por grandes transformações e a metrópole é lentamente engolida pelo “pogréssio”.

O que achei?

É claro que o filme tem um apelo para todos aqueles que conhecem o repertório de Adoniran. O roteiro cria falas e apresenta personagens que foram eternizados nos sambas do compositor. Isso inspira sorrisos  e uma grande simpatia por todo o projeto. Não sou grande conhecedora da obra de Adoniran, mas é impossível não reconhecer as pistas de Saudosa Maloca, de Samba do Arnesto (essa é a mais divertida), Trem das Onze ou Iracema. É na verdade uma homenagem não só a Adoniran, como também a uma mundo que não existe mais, dos malandros educados e inofensivos. E de uma São Paulo que há muito já se foi.

O elenco está todo muito bem. Gero Camilo e Gustavo Machado  divertem como os dois escudeiros Mato Grosso e Joca. Ele são o contraponto para o Adoniran de Paulo Miklos. Adoniran era conhecido como uma palhaço triste, e Paulo Miklos abraça isso perfeitamente. É admirável que ele não tente fazer uma cópia do que era Adoniran, e sim mostrar a sua interpretação de uma figura tão especial.

O filme parece um filme de antigamente, com uma poesia e uma inocência que é reconfortante. Vale a pena conhecer. E eu tive o prazer de conversar com Paulo Miklos sobre o filme, sobre Adoniran, e claro, sobre música. Veja aqui o vídeo de nosso papo.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Nos últimos tempos, Jennifer Lopez deixou os filmes açucarados de casamento de lado, para voltar a ser uma heroína de ação. Ela se deu...

Streaming

Assisti todas as temporadas de The Walking Dead. Gostava da série mesmo quando ela se perdia. Isso é, quando tirava o foco da química...

Streaming

Resolvi fazer essas listas de dicas de séries (veja as da Max , da Star Plus, da Apple TV Plus e do Disney Plus) porque muita gente me...

Streaming

Resolvi fazer essas listas de dicas de séries ( veja os da Max , da Star Plus e da Apple TV Plus) porque muita gente me pede...

Streaming

Hoje me despeço mais uma vez de Roma (sempre ótimo vir aqui, mas amo voltar pra casa). E fiquei pensando sobre o fascínio que...

Você também pode gostar de ler

Cinema

Duetto me chamou a atenção por ter boa parte de sua trama passada na Itália. Mais especificamente na região da Puglia, em Bari. Tive...

Cinema

Eu não vejo boa parte dos filmes nacionais que estreiam no cinema e no streaming. Afinal, o Blog  é de Hollywood! Mas, ocasionalmente, vejo...

Cinema

Talvez os mais jovens não saibam, mas nos anos 50, Celly Campello e seu irmão Tony, foram alguns dos primeiros talentos a popularizar o...

Cinema

Já faz muito tempo que o Brasil tenta, tenta, e não chega lá entre os finalistas do Oscar. A última vez foi no século...

Cinema

As filmagens de 4×100: Correndo por um Sonho aconteceram em 2017. O filme deveria ter sido lançado no ano passado junto com as Olimpíadas...

Cinema

A situação dos cinemas ainda está indefinida. Não se sabe quando as salas irão reabrir. Não se sabe direito quando os filmes inéditos virão...

Séries

Apesar de não ter muita paciência para assistir lutas de boxe, gosto bastante de ver histórias sobre eles. Geralmente, são personagens com grande determinação,...

Cinema

A solidão da velhice já foi abordada de diferentes maneiras pelo cinema seja nacional ou internacional. Elsa e Fred, Longe Dela e Conduzindo Miss...