fbpx

Para conhecer mais sobre Hitchcock…

Apesar da fama de intratável, especialmente com algumas de suas atrizes, Alfred Hitchcock está entre meus diretores preferidos da história. Os Pássaros está na minha lista de melhores da vida. E nessa quarta (4), um documentário sobre o diretor será exibido no canal Curta – canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo.  É Hitchcock – O Homem por Trás do Ídolo, que podera ser visto às 23 horas. O documentário também poderá ser visto nos seguintes horários alternativos: 05 de março, quinta-feira, às 03h e 17h; 06 de março, sexta-feira, às 11h; 07 de março, sábado, às 13h30; 08 de março, domingo, às 22h.

Na verdade, o documentário tem que ser visto como a descrição de uma época e de um grande talento. Esqueça os podres, a perseguição a Tippi Hedren. Isso porque a ideia é mostrar  sua relação de amor e trabalho com sua esposa e assessora (e alguns dizem um grande talento escondido), Alma Reville. Ela foi a roteirista de grandes filmes de Hitch, como Agonia de Amor e Suspeita, mas muitos dizem que sua genialidade ia muito além. O documentário de 2019, dirigido pelo francês Laurent Herbiet, pretende mostrar a química entre os dois. Só para lembrar que Alma e Hitch já foram tema de filmes. Em A Garota, Toby Jones era Hitch e Imelda Stauton era Alma. Já em Hitchcock, o casal era feito por Anthony Hopkins e Helen Mirren (disponível na Claro Vídeo)

Mas se você quer realmente conehcer a genialidade de Hitchcock (e de Alma), o Telecine Play tem alguns de seus filmes disponíveis para ver e rever.

Psicose (1960)

O mais famoso dos filmes do diretor. Quem nunca viu a cena do chuveiro? Após roubar 40 mil dólares para se casar com o namorado, uma mulher (Janet Leigh)  foge durante uma tempestade e decide passar a noite em um hotel que encontra pelo caminho. Ela conhece o educado e nervoso proprietário do estabelecimento, Norman Bates (Anthony Perkins), um jovem com um interesse em taxidermia e com uma relação conturbada com sua mãe. O que parece ser uma simples estadia no local se torna uma verdadeira noite de terror.

Os Pássaros (1963)

Esse é o meu preferido, até hoje aterrorizante. Melanie Daniels (Tippi Hedren), uma bela e rica socialite, conhece o advogado Mitch Brenner (Rod Taylor) em um pet shop e fica interessada nele. Após o encontro, ela decide procurá-lo na cidade de Bodega Bay, Califórnia, onde Mitch costuma passar os finais de semana. Entretanto, Melanie só não sabia que iria vivenciar algo assustador: milhares de pássaros se instalaram na localidade e começam a atacar as pessoas.

Ladrão de Casaca (1955) – também disponível na Amazon

Foi durante as filmagens que Grace Kelly conheceu o príncipe de Mônaco e decidiu se casara com ele, abandonando Hollywood para sempre. No filme, o ex-ladrão John Robbie (Cary Grant), conhecido como Gato, é o principal suspeito de uma onda de roubos de joias na Riviera Francesa. Para não voltar para a cadeia, ele parte atrás do verdadeiro culpado e se apaixona por uma americana rica (Grace).

Frenesi (1972)

Foi com esse filme que Hitchcock retornou para a Inglaterra para rodar um filme totalmente em sua terra Natal desde 1950. Um barman desempregado é acusado de ser assassino em série que estupra e estrangula as vítimas com gravatas, com base em evidências circunstanciais. Um inspetor da polícia tenta resolver o caso, que tem entre as vítimas a ex-mulher do próprio barman. No elenco, Jon Finch, Barry Foster e Barbara Leigh – Hunt

Topázio (1969)

Para mim, este é o mais fraco dos filmes do diretor. André Devereaux (Frederick Stafford) é um espião francês contratado pelo agente americano Michael Nordstrom (John Forsythe) para checar rumores sobre mísseis russos em Cuba durante a Guerra Fria. Além disso, ele deve descobrir tudo sobre a rede de espionagem Topázio, infiltrada na Otan. As investigações geram mortes, traições e muito suspense. A atriz Eva Wilma fez um teste com Hitchcock para o papel da cubana Juanita de Cordoba, mas acabou perdendo para a alemã Karin Dor.

Marnie – Confissões de uma Ladra (1964)

Na. Um homem rico (Sean Connery) se casa com uma mulher cleptomaníaca (Tippi Hedren) e tenta ajudá-la a se recuperar da doença. Mas há algo misterioso em seu passado. É provavelmente o mais sexy dos filmes de Hitchcock.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *