fbpx

A obra-prima Os Pássaros volta ao cinema

Além de Alfred Hitchcock ser um de meus diretores preferidos, Os Pássaros é um de meus filmes preferidos. É também para mim, o melhor do diretor (sim, eu acho melhor que Um Corpo que cai…). Por isso quero muito aproveitar a oportunidade de vê-lo em tela grande agora que ele volta aos cinemas em algumas salas. Caso ele não esteja passando em sua cidade, pegue um Blu-ray ou DVD e assista na maior TV que encontrar. É uma experiência ímpar.

Recentemente, no filme Hitchcock,  estrelado por Anthony Hopkins,  após o lançamento de seu grande sucesso, Psicose, um repórter perguntou qual seria seu próximo projeto. Logo que ele terminou de dizer que não sabia, um pássaro pousou em seu ombro. Verdade ou mentira? Sorte ou golpe de marketing ? O certo é que Hitchcock era um homem a frente de seu tempo no que dizia respeito a técnicas de auto-promoção. Além de ter um senso de humor muito peculiar.

Quando ele resolveu adaptar o conto de Daphne Du Maurier, ele tirou todos os personagens e explicações e transferiu a ação para a cidade de Bodega Bay no norte da Califórnia. Depois de conhecer Mitch (Rod Taylor) numa loja de pássaros em San Francisco, Melanie Daniels (Tippi Hendrin, em sua estreia no cinema), resolve dirigir até a cidade para fazer uma brincadeira (depois que fiz esse percurso de carro uma vez numa estrada obviamente perigosa, posso dizer hoje que a personagem era bem louca!!!). Depois dela sofrer um ataque de uma gaivota no caminho, toda a cidade passa a ser invadida por pássaros assassinos.

Numa época com tantos efeitos especiais como hoje, é incrível perceber que Hitchcock usou pássaros verdadeiros nas cenas. O astro Rod Taylor disse uma vez que os pássaros eram alimentados com uma mistura de trigo e uísque já que era a única maneira de fazê-los ficar quietos tanto tempo (imagine só se isso seria possível nos dias de hoje? Processos e mais processos).A cena em que Melanie foi atacada num quarto fechado, foi segundo Tippi Hendrin, filmada em uma semana que ela chama de “a pior  de minha vida”. Tanto que ela teve que ser internada por exaustão e sua dublê foi usada na cena que Mitch carrega Melanie para fora do quarto.

Também muito já foi escrito sobre a obsessão de Hitchcock com relação a Tippi. Eu acredito em tudo. É claro o apelo sexual nos dois filmes que o diretor fez com ela – este e Marnie- Confissões de uma Ladra. São também os únicos onde o par romântico pode ser descrito como um homem machão – Rod Taylor e Sean Connery. Muito diferentes de outros anteriores e posteriores como James Stewart, Cary Grant  e Paul Newman, por exemplo. Veja como toda a linguagem corporal de Mitch e Melanie é muito sensual. Isso é mais incrível pois estamos falando de um filme produzido nos anos 60.

Outro diferencial de Os Pássaros é a completa ausência de música. Deixa ainda mais dramático os momentos de suspense. É também fascinante que os momentos mais assustadores são aqueles onde não há ataque de pássaros. Só há o suspense. Brilhante em toda a sua concepção.

Como toda a fã que se preze, aproveitei uma vez que estava em San Francisco e fui até Bodega Bay. Qual foi minha surpresa quando ao entrar na cidade, vi logo dois prédios tão conhecidos. A igreja e a escola. Momento inesquecível. Ainda mais quando uma gaivota chegou bem perto na hora da foto ali perto. Medo!!!

2001-05-21 EUA (25) Bodega Bay peq2001-05-21 EUA (38) Bodega Bay peq

Existem 1 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *