fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Clássicos que chegam em junho no Belas Artes a la Carte

Os fãs de clássicos tem sempre dificuldades de achar os filmes no streaming. De vez em quando se “pesca” um aqui, outro ali. Mas, #ficaadica, o Belas Artes a la Carte tem um monte. E nesse mês de junho tem outros chegando. Veja aqui alguns que estão chegando no serviço.

10 de junho

Boccaccio 70 (1962)

Direção: Vittorio De Sica, Federico Fellini

Elenco: Anita Ekberg, Sophia Loren, Romy Schneider

O filme é dividido em quatro episódios inspirados em histórias de Decameron. São dirigidos pelos maiores nomes da história do cinema italiano. Mario Monicelli (episódio Renzo e Luciana), Federico Fellini (episódio As Tentações do Dr. Antonio), Luchino Visconti (episódio O Trabalho) e Vittorio De Sica (episódio A Rifa).

No primeiro, Renzo e Luciana se casam, mas tem que esconder isso de seu empregador. Já no segundo um outdoor com Anita Ekberg  vendendo leite provoca uma cruzada pela decência. No terceiro, a esposa de um conde, cujas escapadas são conhecidas da imprensa, decide trabalhar. Mas o que será que ela pode fazer? O último mostra uma jovem que administra uma barraca de circo que se oferece como prêmio para uma noite. O objetivo dela é pagar os impostos que está devendo.

Ninotchka – 1939

Direção: Ernst Lubitsch

Elenco: Greta Garbo, Melvyn Douglas, Ina Claire

Nina “Ninotchka” Ivanovna é uma diplomata russa pragmática. Ela é  enviada a Paris em uma missão de negócios oficial. Lá,  se apaixona pelo guardião das joias de uma grã-duquesa, o conde Leon. O problema é que ele é um homem que representa tudo que ela deveria odiar.

Ernest Lubitsch era um dos maiores nomes da comédia do cinema americano. E Garbo, apesar de atriz reconhecida, quase não aceitou o filme. A razão era que ela não se via fazendo comédia. Garbo foi indicada ao Oscar e ganhou o prêmio do National Board of Review. O filme é uma delícia e um dos grandes clássicos da carreira da estrela.

17 de junho

Yojimbo, o guarda-costas (Yojimbo) – 1961

Direção: Akira Kurosawa

Elenco: Toshiro Mifune, Eijirô Tôno, Tatsuya Nakadai

Um ronin astuto chega a uma cidade dividida por duas gangues de criminosos. Decide então jogá-las uma contra a outra para libertar a cidade. Um dos grandes clássicos do cinema japonês. O diretor Kurosawa assumiu ter se inspirado em faroestes americanos como Matar ou Morrer e o film noir A Chave de Vidro.

Festim Diabólico (Rope) – 1948

Direção: Alfred Hitchcock

Elenco:  John Dall, James Stewart, Farley Granger

A excitação de cometer o crime perfeito leva dois homens a matar . Em seguida, organizam uma festa no local do crime. Entre os convidados estão  o pai e a noiva da vítima. Além de um professor de filosofia que os inspirou inadvertidamente.

O filme ficou famoso porque Hitchcock o filmou em apenas 10 takes, o máximo possível na época. Também foi o primeiro colorido do diretor. Tornou-se um de seus maiores clássicos. Provocou  também muita controvérsia quando foi lançado. Vários cinemas se recusaram a exibi-lo. O motivo: insinuava que os personagens teriam uma relação homossexual.

24 de junho

Os amores de um demônio (The Devil in Love) – 1966

Direção: Ettore Scola

Elenco: Vittorio Gassman, Claudine Auger, Mickey Rooney

A história se passa no século 15. Um demônio importante vem à terra. Seu objetivo é impedir o casamento de um aristocrata papal e uma filha de Lorenzo, o Magnífico. O grande destaque é o uso das cores na fotografia de Aldo Tonti. E também, Vittorio Gassman no auge da beleza!

A dama oculta (The lady vanishes) – 1938

Direção: Alfred Hitchcock

Elenco: Margaret Lockwood, Michael Redgrave, Paul Lukas

Durante uma viagem pela Europa, uma jovem percebe que uma senhora idosa parece ter desaparecido do trem.  E resolve começar uma investigação. O diretor François Truffaut, que era um especialista da obra de Hitchcock, considerava este o seu melhor filme.  Hitchcock faz sua aparição costumeira quase no final, na Victoria Station.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

Há alguns diretores que tem um estilo todo o pessoal. Ou seja, mesmo sem ver os créditos, você sabe que um filme foi dirigido...

Cinema

Hoje (17), estreou no Belas Artes a La Carte, um dos filmes mais pessoais e diferenciados da carreira de Alfred Hitchcock. É Festim Diabólico,...

Cinema

Com o risco de ser cancelada (rs), devo dizer que nunca fui grande fã de Sophia Loren. Sempre a achei exagerada demais, tanto nos...

Cinema

Outro dia, conversando com uma amiga, ela me pediu dicas de filmes leves, românticos, para rir. Ela especificamente disse “filme de beijo na boca”,...

Cinema

Há algum tempo, assisti o filme biográfico da cantora Dalida na TV. A produção de 2016 era bem feita einteressante. E me fez conhecer...

Streaming

Eu me lembro a primeira vez que vi Lambert Wilson. Faz muito tempo, no filme Sahara, uma bomba dos anos 80 com Brooke Shields....

Cinema

Tenho em mente que o passado existe e não é possível apagar. Sou veementemente contra essa cultura de cancelamento de filmes que temos visto...

Cinema

Gosta de filmes franceses? O Belas Artes a La Carte  vai disponibilizar 29 filmes do país  entre  15 de janeiro a 15 de fevereiro...