fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Streaming

Desaparecida é muito bom – mas não tanto quanto Buscando…

Em 2018 coloquei o filme Buscando… em segundo lugar na minha lista de melhores do ano. Era um pequeno, mas surpreendente filme policial que inovava ao mostrar toda a ação através de telas – de celular , de TV, FaceTime. Uma pena que atualmente está disponível somente para aluguel ou compra. Mas estreou nessa sexta na HBO Max uma espécie de sequência dele, chamado Desaparecida. Vale a pena ver.

Eu perdi a sessão para a imprensa quando foi Desaparecida foi lançado. Então só assisti ontem no streaming. As primeiras cenas já demonstram que o filme se passa no mesmo universo de Buscando. Mas os personagens são outros! Agora, é Grace (Nia Long)  que desaparece enquanto estava de férias na Colômbia com seu novo namorado. E também onde começa a busca de sua filha, June (Storm Reid), por respostas. Presa a milhares de quilômetros de distância em Los Angeles, June usa criativamente todas as tecnologias à sua disposição para encontrá-la antes que seja tarde demais. Conforme ela se aprofunda, suas investigações digitais levantam mais perguntas do que respostas. Não apenas a informação sobre o novo namorado de sua mãe, Kevin (Ken Leung), é mais do que preocupante. À medida que June descobre mais e mais mistérios sobre sua mãe, ela se pergunta o quanto você realmente sabe sobre as pessoas mais próximas a você.

O que achei?

É claro que toda aquela novidade da apresentação da história através de telas, não existe aqui. Mas o uso das telas é ainda mais eficiente quando comparado com o primeiro filme porque em Desaparecida temos uma garota que sabe tudo de tecnologia e internet. Coisa que o pai quarentão não sabia, e deixava a história ainda mais tensa. De qualquer maneira, Desaparecida é um suspense eficiente. Tem boas atuações. Destaco aqui a presença divertida e simpática de Joaquim de Almeida como um colombiano que tenta ajudar June. E também, claro, Storm Reid, a irmã de Rue em Euphoria, e que é sempre uma atriz eficiente desde menina.

Mas, sinceramente, em termos comparativos com o primeiro, esse tem uma reviravoltas a mais do que o necessário. E com isso se afasta do realismo que deixa tudo mais tenso. Só que , por outro lado, também adiciona podcasters e TikTokers, que não existiam antes. E deixa claro como essas “opiniões especializadas” acabam deturpando toda a história. No final, apesar de não ser a quase obra-prima do primeiro filme, Desaparecida acaba sendo um suspense eficiente – e uma boa pedida para quem gosta do gênero.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Hoje é dia de rock, bebê! O cinema já fez várias biografias de grandes nomes do rock. E nesse dia internacional do rock, aqui...

Streaming

Glen Powell é o cara que está em todas. Só nesse ano, teve três filmes super comentados. Todos Menos Você, Assassino por Acaso e...

Cinema

Um de meus filmes favoritos de desastre (um gênero que gosto muito) é Twister, de 1996. Acho que tem um roteiro arrumadinho, que consegue...

Cinema

As comédias românticas encontraram uma casa – e um público fiel – no streaming . Por isso, é interessante – e uma bem-vinda surpresa ...

Cinema

Já começo avisando que Maxxxine é a parte final de uma trilogia. Apesar de ter sido filmado em ordem diferente, cronologicamente ele começa com Pearl(...

Você também pode gostar de ler

Cinema

Antes da pandemia, em 2019, todo mundo estava falando sobre um “jogo” chamado Baleia Azul. Ele era um conjunto de 50 desafios diários e...

Cinema

James Wan se deu muito bem com a franquia Invocação do Mal. Não só os filmes originais deram muito dinheiro, como também rendeu vários...

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Cinema

Em 2018, um dos melhores filmes que vi (ficou em segundo no meu Top 10) foi Buscando. Era algo muito diferente, com suspense visto...

Séries

Além da Imaginação, ou The Twilight Zone, foi uma série de grande sucesso criada nos anos 60 por Rod Serling. Contava histórias de suspense...

Cinema

Eu já estive duas vezes no Santuário de Fátima em Portugal. Não sou uma pessoa religiosa, mas confesso que senti uma emoção grande de...

Cinema

O primeiro filme de terror O Grito é japonês. Escrito e dirigido por Takashi Shimizu, fez um grande sucesso lá em 2003. Tanto que...

Cinema

A coisa parece meio complicada para o lado da Apple TV+. Primeiro a série com Jennifer Aniston e Reese Witherspoon, The Morning Show, que...