fbpx

Para conhecer mais sobre a incrível história de Zé do Caixão

A data de estreia da minissérie Zé do Caixão foi bem escolhida. Afinal, nada melhor que uma sexta-feira 13 para celebrar o mestre do terror tupiniquim, que, aliás. nasceu num dia 13, só que de março. Não conheço a fundo sua filmografia, mas mesmo quem nunca viu um de seus filmes terá que reconhecer a importância de José Mojica Marins no cenário do cinema brasileiro e também da cultura pop local. Será possível conhecer um pouco mais sobre essa interessante personalidade em seis episódios, que serão exibidos todas as sextas-feiras às 22h30, no Space.

Inspirada na biografia Mojica, Maldito – A Vida e o Cinema de José Mojica Marins, de André Barcinski (que também assina o roteiro), Zé do Caixão mostra a produção de seis dos filmes mais históricos da carreira de Mojica como cineasta – A Sina do Aventureiro, À Meia-Noite Levarei sua Alma, Esta Noite Encarnarei Teu Cadáver, e os polêmicos O Ritual Dos Sádicos, Perversão e 24 horas de Sexo Explícito. Em cada um deles, numa produção de excelente qualidade, ficamos conhecendo mais sobre Mojica e sua carreira no cinema, mostrando as filmagens e dificuldades das produções mambembes. A série também conta paralelamente como era sua vida pessoal e a relação com elenco, produtores e equipe dos longas.

Os dois primeiros episódios

No primeiro, Sina de Aventureiro, é interessante ver um Mojica, pelo menos para mim, desconhecido. O filme é um faroeste, cujas filmagens acontecem numa cidade pequena, que não está acostumada com “esse pessoal de cinema”. Mas já demonstra algumas características que posteriormente serão aproveitadas nos filmes e nas histórias de Zé do Caixão, que só aparecerá no segundo episódio, que mostra os bastidores de seu grande clássico, À Meia-Noite Levarei sua Alma. Os dois foram exibidos em pré-estreia na Mostra de Cinema de São Paulo no final do mês passado. Abaixo, eu estou tietando o grande talento de Matheus Nachtergaele no dia do lançamento da série.

Matheus como Zé do Caixão

É incrível ver o que Matheus Nachtergaele faz como Mojica/Zé do Caixão. Ele já havia me surpreendido como Joãosinho Trinta, no filme Trinta, que não teve o merecido sucesso nos cinemas. Mas aqui, ele cresce, literalmente se torna o personagem! É brilhante mesmo! Matheus disse na entrevista coletiva que estudou muito os filmes, os programas de TV, só que infelizmente não teve a oportunidade de falar com Mojica, já que o cineasta esteve muito doente. Mas ressaltou que durante as gravações ele conseguiu visitar o set de filmagem, e ficou bem emocionado, tornando aquele dia um momento inesquecível para todos os presentes. Veja abaixo como os dois estão parecidos:

.

A direção é de Vitor Mafra (filme Lascados). Além de Matheus, estão no elenco Felipe Solari, como o produtor Mário Lima, que esteve ao lado de Mojica durante grande parte de sua carreira. E ainda Maria Helena Chira, a companheira e faz-tudo Dirce Morais. Além da primeira exibição às sextas, a minissérie terá reprises aos domingos, às 23h, e terças, às 21h50. Eu recomendo!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *