fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O adeus para a grande estrela Doris Day!

Mesmo no meio de uma viagem, não poderia deixar de escrever algo sobre Doris Day. A atriz faleceu, aos 97 anos, em sua casa em Carmel, nos Estados Unidos. Ainda no último 3 de abril, relembrei seu aniversário. Doris foi uma das comediantes mais incríveis da história do cinema. Também tinha uma das vozes mais lindas que já ouvi. Seus filmes fizeram parte de minha infância, quando passavam sempre na Sessão da Tarde. Além disso, foi uma grande defensora dos animais. Para mim, foi uma das maiores. Só foi indicada uma vez ao Oscar, por Confidências à meia-noite, talvez porque fizesse parecer que tudo era fácil demais. Em 1989, recebeu um prêmio especial, o Cecil B. De Mille Award, do Globo de Ouro.

Há vários filmes de Doris Day que estão entre meus favoritos da vida. Abaixo, separei somente cinco. Pouco para uma atriz de sua magnitude. Mas são os meus indispensáveis:

Confidências à Meia-noite

Doris e Rock Hudson fizeram três filmes juntos – os outros foram Volta, meu Amor e Não me Mandem Flores. Foram amigos para toda a vida. Este foi o primeiro e o maior sucesso. Os dois tinham uma química incrível, como um homem e uma mulher que dividem uma linha telefônica e se odeiam. Só que acabam se interessando um pelo outro sem saber quem são. É delicioso!

A Espiã das calcinhas de Renda

Esse é o meu preferido. Sempre morro de rir com ele. Mas foi um de seus menos bem-sucedidos em termos de bilheteria. Rod Taylor é o chefe de um laboratório de pesquisa aeroespacial, que por causa de uma série de mal-entendidos, começa a suspeitar que sua namorada (Doris) é uma espiã soviética. Rod já havia feito um outro filme com Doris, Favor não incomodar, no ano anterior.

O Homem que Sabia Demais

Doris não era a típica heroína de Alfred Hitchcock. Mas ela está ótima ao lado de James Stewart, nessa refilmagem de um filme feito também anteriormente pelo diretor. Eles fazem um casal cujo filho é raptado por um grupo de assassinos que quer matar o primeiro-ministro. Inesquecível a cena em que Doris canta um de seus grandes sucessos, Que Será Será.

Ardida como Pimenta

Eu amava esse filme quando criança. Nele, Doris é Calamity Jane, e conta o começo de seu romance com Wild Bill Hicock, vivido com grande charme por Howard Keel. Poucas vezes vi uma atuação tão cheia de energia como essa de Doris. E ainda tem a música premiada com o Oscar, Secret Love. #adoro

Ama-me ou Esquece-me

Doris não fez muitos dramas. Mas aqui ela está inesquecível na biografia da cantora Ruth Etting, durante o período de seus casamento com o gangster Marty Snyder (James Cagney), que a ajudou no início de sua carreira. Aliás, foi Cagney quem sugeriu o nome de Doris. E ela mesma quase recusou o papel. Ainda bem que não.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Cinema

Top Gun: Ases Indomáveis, de 1986, é um daqueles filmes que ficaram no coração das pessoas. Nem era tão bom, mas tinha muito estilo....

Cinema

Na semana de estreia de Top Gun: Maverick (ótimo por sinal, aguarde a crítica), vem mais Tom Cruise por aí. Saiu hoje o primeiro...

Streaming

Eu comecei a prestar mais atenção em Maggie Q depois de ver a série de Nikita, estrelada por ela. É ótima, pena que não...

Streaming

Quando li a sinopse de Toscana, que está na Netflix, logo me lembrei de Um Bom Ano. Pra quem nunca viu, o filme traz...

Streaming

Escrevi ontem uma matéria sobre as cinquentonas maravilhosas.  E, em seguida, várias pessoas me lembraram de outras que tinha esquecido. Então resolvi fazer uma...

Você também pode gostar de ler

Cinema

E Gal Gadot não para! Foi anunciado hoje que a atriz vai estrelar uma nova versão de Ladrão de Casaca. Para quem não conhece,...

Cinema

Hoje (17), estreou no Belas Artes a La Carte, um dos filmes mais pessoais e diferenciados da carreira de Alfred Hitchcock. É Festim Diabólico,...

Cinema

Os fãs de clássicos tem sempre dificuldades de achar os filmes no streaming. De vez em quando se “pesca” um aqui, outro ali. Mas,...

Cinema

Hoje li que Alain Delon está completando 85 anos. Ele foi um dos homens mais lindos que já vi. Com isso, veio a ideia...

Cinema

Provavelmente, se você vier a ler outras críticas sobre a nova versão de Rebecca: A Mulher Inesquecível, pode ter certeza de que a maioria...

Cinema

Rebecca – A Mulher Inesquecível é provavelmente o romance mais conhecido de Daphne du Maurier. Eu adoro essa história. Ela já foi inclusive tema...

Cinema

Maureen O’Hara era uma das grandes estrelas da era de ouro de Hollywood. Se estivesse viva, completaria hoje 100 anos. Ela morreu em 2015,...

Streaming

O cinema perdeu mais um grande ator. O francês, filho de imigrantes italianos, Michel Piccoli, faleceu na semana passada de um acidente vascular cerebral...