fbpx

5 filmes para celebrar os 100 anos de Maureen O’Hara

Maureen O’Hara era uma das grandes estrelas da era de ouro de Hollywood. Se estivesse viva, completaria hoje 100 anos. Ela morreu em 2015, aos 95, depois de receber um Oscar especial por sua carreira um anos antes. Ela ficou conhecida como A Rainha do Technicolor, porque seus cabelos vermelhos e olhos verdes tinham um colorido todo especial. Também ganhou o apelido de A Rainha dos Piratas, pelos vários filmes do gênero que fez, o mais conhecido sendo Cisne Negro.

Filmes, Atores e Diretores

Maureen O’Hara também era conhecida como uma mulher forte, daquelas que não deixava os homens da indústria mandarem nela. Na verdade, fiquei bem surpresa quando li em sua biografia que ela passou por poucas e boas não só com um de seus maridos, como também com o diretor John Ford. Este, com quem ela fez vários filmes, chegou a lhe dar um soco no meio de uma festa, sem a menor explicação. Ela também brigou feio com Walt Disney, que teve que cumprir um contrato que não queria mais.

Mas ela também se tornou grande amiga de vários de seus parceiros das telas. A história mais conhecida é a de sua parceria com John Wayne, com quem fez cinco filmes. Maureen foi descoberta por Charles Laughton, que a viu no teatro, e a colocou em dois filmes importantes ao seu lado: A Estalagem Maldita, de Alfred Hitchcock, e O Corcunda de Notre Dame, como a cigana Esmeralda.  Trabalhou com grandes diretores. Além de Hitchcock e John Ford, Jean Renoir, John M. Stahl, Walter Lang, Carol Reed, Delmer Daves,  e Chris Columbus. Este a dirigiu em seu último filme para o cinema, Mamãe não quer que eu case, de 1991.

Como é o caso de várias produções antigas, há poucos filmes de Maureen disponíveis no streaming/ video on demand.  Os meus dois favoritos dela, Depois do Vendaval e De Ilusão também se Vive, não estão (ainda bem que tenho os DVD’s). Mas, consegui achar cinco de seus filmes que podem ser vistos. E valem uma maratona para celebrar os 100 anos dessa grande estrela!

Rio Bravo – Netflix/ Telecine Play/ Looke

Primeiro e um dos grandes filmes feito pelo trio Maureen O’Hara, John Wayne e o diretor John Ford.  É o terceiro da chamada “Trilogia da Cavalaria” de Ford. John Wayne é o tenente-coronel Kirby Yorke, que dirige um posto de cavalaria no Texas, defendendo colonos contra Apaches, que iniciam ataques do lado mexicano do rio. Quando o filho de Yorke de 16 anos, Jeff (Claude Jarman Jr.), o qual ele não via desde que era um bebê, aparece no posto como um dos novos recrutas, ele o trata com mais rigor do que os outros. As coisas ficam ainda mais complicadas quando a ex-mulher de Yorke, Kathleen, retorna para levar seu filho para casa.

Quando um Homem é Homem – Looke/ Amazon

Quarto dos cinco filmes que Maureen e John Wayne fizeram juntos.  Aqui John Wayne é George Washington McLintock é o homem mais rico das redondezas. Admirado, respeitado e invejado, ele tem dois grandes problemas: Becky (Stefanie Powers), a  filha teimosa que retorna depois de  uma temporada de estudos fora, e Katherine (Maureen O’Hara), a esposa que o havia abandonado misteriosamente anos antes e está de volta para levar a filha embora.

A Estalagem Maldita – Looke/ Claro Vídeo

Primeiro filme importante da carreira de Maureen depois de ser descoberta por Charles Laughton. Baseado no livro de Daphne Du Maurier, foi o útlimo filme que Hitchcock fez na Inglaterra antes de se mudar para Hollywood e fazer uma maravilhosa carreira. Em 1819, uma jovem irlandesa (Maureen O’Hara) visita seus tios na Cornualha, Inglaterra. Eles têm uma pousada chamada Jamaica, que a princípio parece agradável, mas que logo se mostra sórdida e perigosa por abrigar um grupo de piratas e criminosos.

Como era Verde o meu Vale –  para aluguel/compra Apple TV

O filme ficou famoso por ter sido aquele que venceu o Oscar no mesmo ano em que Cidadão Kane foi lançado.  O filme também deu o terceiro Oscar  de direção para John Ford, que o considera o seu favorito. Foi a maior bilheteria daquele ano. Na história, Huw Morgan relembra sua vida quando garoto (Vivido por Roddy McDowall) em uma pequena cidade mineradora. Suas reminiscências revelam a desintegração da unida família Morgan e de seus dedicados pais (Donald Crisp e Sarah Algood), enquanto capta os sentimentos e problemas da época. Maureen faz a irmã mais velha, Angharad.

A Paixão de uma Vida – NetMovies

Lembro de ter visto esse filme na TV quando era pequena, e que adorei. Ele novamente reune Tyrone Power e Maureen O’Hara, que tinham feito juntos mais de 10 anos antes o grande sucesso, Cisne Negro. A Paixão de uma Vida conta a história real de 50 anos da vida de Marty Maher, um imigrante irlandês que foi trabalhar como empregado na Academia Militar de West Point e acabou se tornando uma instituição no lugar. Maureen faz a esposa dele, Mary.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *