fbpx

Melhores do ano pelos Críticos de Los Angeles . E adivinhe?

 data-srcset

Não se pode dizer que foi uma surpresa total mas a quantidade de empates foi algo que nunca vi antes. Os Críticos de Los Angeles pareciam muito divididos este ano e por isso dividiram vários prêmios. Veja a seguir:

Melhor Filme

Não poderiam ser dois filmes mais diferentes mas Gravidade e Ela dividiram o premio de melhor filme. Com isso Gravidade volta a crescer nas bolsas de apostas. Será?

Melhor Ator

Bruce Dern continua crescendo por sua atuação em Nebraska. Levou o prêmio aqui também. Será que será o ano da disputa dos veteranos? Ele e Robert Redford? Me sinto nos anos 70…

Melhor Atriz

c blanchettimages
Cate Blanchett em Blue Jasmine

Mais um empate: Cate Blanchett (Blue Jasmine) e Adele Exarchopoulos (Azul é a Cor mais Quente). Adele pode conseguir uma indicação para o Oscar mas a esta altura é pouco provável que alguém tire a estatueta de Cate. Seria totalmente merecido.

Melhor Diretor

Acho que também ninguém consegue tirar mais o Oscar de Alfonso Cuaron, que venceu aqui por Gravidade. E quem vai falar algo contra? Naaahhh

Melhor Ator Coadjuvante

Outro empate  e desta vez surpreendente ao cubo. James Franco por Spring : Garotas Perigosas???? Chocante!!! Ele empatou com o super favorito, Jared Leto por Dallas Buyers Club.  Tenho que repetir. Chocante!!!

Melhor Atriz Coadjuvante

Lupita Nyong por 12 Years a Slave. No final, será que este será o único Oscar que o filme vai conseguir? Parece cada vez mais provável. Será?

Outros prêmios: roteiro para Antes da Meia-Noite,montagem e fotografia para Gravidade, cenografia para Ela, trilha sonora para Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum, filme estrangeiro para Azul é a Cor mais Quente e animação para Ernest and Celestine.

Adele Exarchopoulos em Azul é a Cor mais Quente

Existem 1 comentários

  1. Vi “Garotas Perigosas”. O pior DVD do ano. Uma vulgaridade total, sem fim. E Franco não faz nada de extraordinário. Decididamente, os críticos de Los Angeles estão loucos. Ou Franco fez um bom lobby, em especie talvez, junto desses críticos. É possível que tenha oferecido um produto (produto?) que aparece do início ao fim nessa droga (o filme).

    Resposta
  2. “Ele e Robert Redford? Me sinto nos anos 70…” ri demais…

    Acho que ninguém entendeu Franco empatando como um dos favoritos Jared Leto… Franco é legal, talvez, a melhor coisa do filme, mas isso não é um grande elogio. Se for indicado ao oscar, globo de ouro, bafa ou afins serão um exagero…

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *