fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Séries

A 2ª temporada mais fraca de Modern Love

No ano passado, a Amazon lançou a primeira temporada de Modern Love/Amor Moderno. Tinha oito episódios, cada um contando uma história de amor. Elas se baseavam em crônicas da coluna do New York Times chamada Modern Love . Nela, escritores convidados publicam um conto pessoal de amor em seus mais diversos estilos, formatos, idades. Também é conhecido o seu formato podcast onde atores famosos leem as colunas. Eu gostei muito. Claro, quando se tem oito episódios de meia hora, há sempre os melhores e os piores. Veja aqui os meus preferidos. E, devido ao sucesso inicial, a Amazon Prime produziu mais uma temporada, que estreou na sexta.

Novamente são oito episódios de meia hora. A diferença é que agora não são todas as histórias que se passam em Nova York. Também há mais diversidade. Entretanto, o resultado é bem desigual. O elenco também não é mais de primeira linha. Boa parte dos episódios é bem chatinha. E, ao contrário da temporada anterior, não há um final conjunto. E isso, que deu um charme todo especial, enfraquece a história nessa segunda temporada.

Veja as histórias de cada um dos episódios da segunda temporada de Modern Love:

1 – Numa estrada sinuosa, com a capota abaixada

Esse é o mais emocionante. Uma mulher (Minnie Driver) tem uma grande conexão com seu carro antigo.  Mas agora, 30 anos depois, ela se depara com a difícil escolha de vendê-lo. O episódio mostra o que a prende àquele carro que vive dando problemas.

2 – A garota da noite encontra o garoto do dia

Uma mulher (Zoe Chao) tem a síndrome do sono retardado. Ou seja, ela só consegue produzir durante a noite. Uma noite, ela conhece um cara por quem se apaixona (Gbenga Akinnagbe, de The Deuce). O problema é que ele vive normalmente durante o dia. E vai ser difícil coordenar as agendas conjuntas. É bonitinho, e eu não tinha ideia que existia uma doença como essa.

3 – Estranhos num Trem para Dublin

Dois estranhos se encontraram em um trem de Galway para Dublin em março de 2020. Eles ficam impressionados um com o outro. Mas tomam uma atitude  “Tarde Demais para Esquecer”. Não trocam números de telefone. Fazem apenas a promessa de que se encontrariam na estação de trem duas semanas depois. Só que aí a pandemia mundial fechou toda a Irlanda.  Este poderia ser o melhor episódio da temporada. Kit Harington e Lucy Boynton (Bohemian Rhapsody) são fofos, e tem química. Os coadjuvantes, Miranda Richardson como a mãe dela , e Jack Reynor, como o irmão dele, são ainda melhores. Mas o final, ou falta dele, é de lascar…

4 – Um Plano de Vida para Dois, seguido de Um.

Uma garota se apaixona por seu melhor amigo. Ela está convencida de que eles foram feitos um para o outro… O problema é que parece que  nunca  vão conseguir sair da ‘zona de amizade’. Dominique Fishback (Judas e o Messias Negro) e Isaac Powell estrelam. O episódio começa bem, mas depois fica tão repetitivo!

5 – Eu sou… Talvez esse quiz me diga

Uma garota do ensino médio questiona sua sexualidade quando descobre que sente algo por outra garota. Ela recorre a questionários de mídias sociais para obter respostas. Enquanto isso, se mete em várias confusões. Outro episódio que começa bem, mas depois acaba se perdendo. Entretanto a direção é  bem diferenciada. Lulu Wilson (As Vidas de Gloria) está ótima como sempre no papel principal.

6 – Na lista de espera de casais separados

No final, este foi o que mais gostei. Talvez por causa dos atores – Anna Paquin e Garrett Hedlund. Mas também a história me deixou atenta todo o tempo para saber o que ia acontecer. Um ex-fuzileiro naval e uma dona de casa desenvolvem uma conexão improvável. Eles tem um encontro casual no consultório de um terapeuta. Logo depois que descobrem que seus respectivos cônjuges estão tendo um caso um com o outro.

7 – Como você se lembra de mim?

Dois jovens se encontram casualmente na rua. E o encontro dos dois faz lembrar uma grande  noite de amor do passado. Mas  será que eles se lembram daquela noite da mesma maneira? A estrutura do episódio é a mais desafiadora. As lembranças dos dois daquela noite são mostradas de maneiras diferentes. O problema é que no final também não funciona.  Marquis Rodriguez e Zane Pais fazem os papeis principais.

8 – Um segundo abraço, com olhos e corações abertos

Após estar divorciado por vários anos,  um casal começa uma aventura casual. Eles reacendem uma antiga paixão. Só que um deles vai receber um diagnóstico médico que vai mudar sua vida – e  a do outro. Sophie Okonedo está um tanto exagerada, mas Tobias Menzies (The Crown) está perfeito. Só que a história me pareceu um tanto fria. Era para emocionar e não conseguiu.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Streaming

Nos anos 80, era muito comum ver estrelas de séries de sucesso fazendo filmes dramáticos para demonstrar que não eram apenas rostinhos bonitos. Geralmente...

Streaming

Talvez muita gente hoje não saiba quem são Lucille Ball e Desi Arnaz. Mas Being the Ricardos/ Apresentando os Ricardos , que estreou nessa...

Streaming

A Roda do Tempo, super produção da Amazon Prime, estreou na última sexta com os três primeiros episódios. A cada semana, um novo ficará...

Cinema

Casas antigas com pessoas estranhas. Esse é um dos cenários mais clássicos de filmes de suspense/terror. E essa semana eu vi dois filmes que...

Cinema

Sim, todo mundo está falando sobre Eternos, que estreia nessa quinta nos cinemas. O filme apresenta um novo grupo de heróis da Marvel. É...

Streaming

    O pessoal da Amazon Prime se inspirou esse mês. A gente já sabia do monte de filmes de Natal  que eles estão...

Streaming

Agora que o Halloween passou, todo mundo começa a pensar no Natal. Sim, eu já vi panetone nas lojas, rsrs! E já nesse dia...

Streaming

A carreira de Oliver Jackson-Cohen está numa curva ascendente. Depois das séries de terror da Netflix, A Maldição da Residência Hill e A Maldição...