fbpx

Todos os filmes da Warner terão lançamento simultâneo nos cinemas e na HBOMax

Várias vezes anunciaram que o cinema iria acabar. Primeiro com a TV, depois com o VHS, depois com o streaming. Agora, a pandemia pode ter dado o pontapé inicial para o fim. Espero estar errada, e que isso não vai acontecer. Mas as perspectivas não são boas. Isso porque hoje (3), a Warner fez um grande anúncio. Todos os filmes programados para chegar ao cinema em 2021 terão lançamento simultâneo com a HBO Max nos Estados Unidos. A estratégia é a mesma que será aplicada com Mulher Maravilha 1984, que vai estrear agora em dezembro.

Os cinemas fecharam nos Estados Unidos em março. Alguns reabriram em agosto/setembro, mas não nos grandes mercados como Los Angeles e Nova York. Agora, o número de casos aumentou novamente. E a perspectiva é que a imunização total ocorra ao longo de 2021. Infelizmente, os cinemas se tornaram o vilão da vez. Sinceramente acho que aviões lotados, bares com pessoas se amontoando, e filas de supermercados são lugares muito piores para estar no meio da pandemia. Mas , com a alta oferta do streaming, muita gente passou a ver o cinema como algo supérfluo. Infelizmente!

Mesmo com todos os adiamentos de grandes filmes, alguma coisa teria que ser feita. Tenet e Os Novos Mutantes foram lançados assim mesmo. E tiveram resultados aquém do esperado nas bilheterias. Com isso, foi tomada a decisão arrojada. Todos os 17 filmes que a Warner tinha para estrear este ano chegarão simultaneamente na HBO Max, serviço de streaming  do estúdio, e nos cinemas. Isso inclui super-produções como Duna, Esquadrão Suicida 2, Matrix 4 e outros. Obviamente, o número de assinantes da HBO Max deve crescer exponencialmente. Assim, é de se esperar que outros sigam o mesmo caminho.

E no Brasil?

Por enquanto a HBO Max ainda não está disponível no Brasil. Mas isso deve mudar em 2021, já que se sabe que a estrutura para a América Latina vem sendo montada. Por enquanto, Mulher Maravilha 1984  chegará exclusivamente nos cinemas. Exatamente uma semana antes dos Estados Unidos. É uma tentativa louvável de salvar um mercado em risco iminente de desaparecer.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *