fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Todo o caminho dúbio de A Ilha de Bergman

Ingmar Bergman é considerado um dos maiores diretores de cinema de todos os tempos. Mas confesso que vi poucos de seus filmes. Fanny e Alexander, Sonata de Outono, O Ovo da Serpente, Cenas de um Casamento. Sinto uma certa claustrofobia e melancolia em seus trabalhos. Talvez por isso nunca tenha ido muito a fundo em sua filmografia. Só que há muita gente que o idolatra. A diretora Mia Hansen-Love parte desse princípio em A Ilha de Bergman, que estreou hoje nos cinemas.

No filme, um casal de cineastas, Chris e Tony Sanders (Vicky Krieps, de Trama Fantasma, e Tim Roth), viajam para Fårö. Essa é a ilha onde Ingmar Bergman viveu e trabalhou. A ideia é que os dois achem inspiração para escrever roteiros para seus respectivos filmes. Tony é um admirador de Bergman e se inspira na ilha. Já Chris não gosta muito da personalidade de Bergman, apesar de amar seus filmes. Muito por conta de suas falhas pessoais, especificamente em como ele tratou as mulheres em sua vida e como pai. No local, os dois seguem caminhos diferentes, Chris conhece um estudante de cinema e Tony continua com sua exploração na ilha e fascinação pelo diretor sueco.  Em meio de conflitos pessoais, emocionais e profissionais, a vida do casal é lentamente engolida pelo cenário melancólico da ilha. E lá ficção e realidade se misturam.

O que achei de A Ilha de Bergman?

O filme é dividido em duas partes. A primeira é a descoberta da ilha, a descoberta da história de Bergman. Dá uma vontade enorme de fazer esse passeio. Conhecer um local que foi tão presente em filmes tão importantes  para a história do cinema. Mas logo fica clara a distância, a competitividade entre o casal. Tudo isso se reflete em como eles absorvem tudo o que diz respeito a Fårö e Bergman.

 

Já na segunda metade do filme, começamos a conhecer o roteiro de Chris. É uma história de amor de uma grande paixão da adolescência. O reencontro acontece depois de muitos anos na mesma ilha de Bergman. É quando o filme fica mais longe de uma narrativa comum. Nesse momento, os personagens principais a ser Amy (Mia Wasikowska) e Joseph (Anders Danielsen Lie). Há vários subtextos que incluem o vestido, o amigo estudante, a casa de Bergman, a música de Abba.  É fascinante, mas mesmo assim, deixa várias perguntas sem respostas. Juro que gostaria de saber algumas delas, rsrs.

O elenco é ótimo, especialmente o casal principal. Mas, o filme não é para todos os gostos. Bem parado, contemplativo, mas lindo. Dá a impressão de ser uma catarse, uma forma da diretora e roteirista  Mia Hansen – Love falar sobre o amor. Há quem diga que haveria uma “inspiração” de sua relação – que já terminou – com o também diretor Olivier Assayas – que eu já entrevistei. Quem sabe? É uma outra maneira de ver o filme…

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Cinema

Lisa Marie Presley ficou em silêncio desde a morte do filho, Benjamin, em julho de 2020. Relembre aqui a notícia. Mas, como tudo nessa...

Séries

Essa é a semana em que as redes de TV americanas anunciam sua nova programação depois da loucura dos cancelamentos. Eu separei aqui nove...

Streaming

Filmes sobre adultos que tem que voltar para o colégio por alguma razão são sempre divertidos. 17 Outra vez, Sexta-feira muito louca, Billy Madison,...

Streaming

Você provavelmente já deve ter visto em alguma Sessão da Tarde da vida o filme romântico Te Amarei para Sempre. Ele é de 2009...

Moda

Os prêmios de música geralmente não primam pela elegância em seu tapete vermelho, rs. O objetivo é ser relevante, diferente, moderna, e lançar tendência....

Você também pode gostar de ler

Séries

Eu vi Cenas de um Casamento de Ingmar Bergman na época da faculdade. Era quando era normal ver os grandes mestres: Bergman, Buñuel, Antonioni....

Cinema

O conceito do homem errado, ou seja, uma pessoa no lugar errado na hora errada, já foi usado em vários clássicos de Hollywood. Hitchcock,...

Cinema

M Night Shyamalan está entre meus diretores preferidos. Afinal, ele é o cara que fez O Sexto Sentido, Sinais, Corpo Fechado, A Vila, Fragmentado....

Séries

Depois de WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal, o Disney Plus nos trouxe agora Loki. A série estreou na última quarta, e terá...

Cinema

O western é um gênero considerado meio morto por muitos. Confesso que gosto. E alguns recentes realmente me surprenderam. É o caso de Dívida...

Cinema

Quando você vê um filme estrelado por Susan Sarandon e Kate Winslet, é óbvio que você se sente obrigada a ver. Afinal, as duas...

Cinema

Uma das super-produções da Netflix mais aguardadas do ano é O Diabo Nosso de Cada Dia. Isso porque o filme têm Vingadores, Batman, Pennywise...

Cinema

Ele era um dos atores mais respeitados da história do cinema. Fez sete filmes com Ingmar Bergman, atuou como Jesus Cristo em A Maior...