fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

M. Night Shyamalan discute a importância do Tempo

M Night Shyamalan está entre meus diretores preferidos. Afinal, ele é o cara que fez O Sexto Sentido, Sinais, Corpo Fechado, A Vila, Fragmentado. Também fez Depois da Terra, mas ninguém é perfeito, né? Rsrs! Tempo, que estreia hoje nos cinemas, não está entre seus melhores. Mas é um filme que prende a atenção e é bem tenso!

Tempo acompanha uma família durante uma viagem para um resort paradisíaco. Uma vez lá , eles são convidados a conhecer uma praia deserta. Só que ao chegar no local, algo estranho começa a acontecer. Todos passam a envelhecer rapidamente, anos inteiros passam em questão de minutos. E o pior, não conseguem sair de lá. Eles, então, precisam descobrir o que está acontecendo antes que suas vidas sejam encurtadas drasticamente. Enquanto isso, o público vê as crianças crescendo e os adultos ganhando rugas e problemas físicos.

A crítica

Shyamalan é conhecido pelas reviravoltas no final de seus filmes. Ele sempre usa esse subterfúgio. Boa parte do tempo, isso funciona. Infelizmente, aqui em Tempo, nem tanto. O filme mantém o clima e o suspense durante todo o período em que as famílias ficam na praia. É extremamente eficiente apesar de alguns diálogos realmente infantis.

Até não me importo com uma explicação detalhada para tudo. Infelizmente, dessa vez, Shyamalan detalha demais. O final do helicóptero chega a ser risível. No elenco, alguns estão muito bem, outros estão péssimos. Nesse último caso eu encaixo Gael Garcia Bernal. Sempre o achei um ator fraquinho, mas aqui ele realmente se excede. Por outro lado gosto muito de Thomasin McKenzie e de Nat Wolff, que fazem os irmãos em uma determinada fase da vida . É interessante ver que Shyamalan também escolheu um dos atores de Lost – Ken Leung- para seu filme que trata de pessoas juntas numa praia misteriosa.  Você vai reconhecer também Vicky Krieps (Trama Fantasma), Abbey Lee (Lovecraft Country) e Rufus Sewell (O Turista). E claro, Shyamalan , como sempre, da vazão ao seu complexo de Hitchcock, e faz o papel do motorista da van, que esconde um segredo.

Apesar do final, que dura mais do que deveria, eu gostei de Tempo. Shyamalan sabe como ninguém manter o suspense. Usa de maneira inteligente a câmera para fazer o público se sentir acuado. Pena que dessa vez não soube bem onde terminar.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Cinema

O cinema de terror vem tendo cada vez mais visibilidade, mesmo em festivais e premiações. Em 2019, A Chorona, filme do gênero da Guatemala, ...

Cinema

O conceito do homem errado, ou seja, uma pessoa no lugar errado na hora errada, já foi usado em vários clássicos de Hollywood. Hitchcock,...

Cinema

No ano passado, eu assisti O Charlatão durante a Mostra de Cinema de São Paulo. Publiquei a crítica no Blog. Mas logo depois, hackers...

Cinema

Ninguém pode dizer que eu não tentei, rsrs. Quando é possível, eu tento assistir o maior número de filmes possível, independente de sua nacionalidade....

Cinema

Durante vários anos, Milla Jovovich e seu marido, o diretor Paul W. S. Anderson, tiveram um grande sucesso nas mãos. Era a série de...

Cinema

Quando você se depara com um filme com um elenco incrível, é lógico que você se interessa em assistí-lo, não é? Assim que li...

Cinema

O projeto de Pacarrete já existia há um bom  tempo na cabeça do diretor e roteirista Allan Deberton. E, no ano passado, finalmente quando...