fbpx

Shyamalan volta a assustar em A Visita

 data-srcset

É difícil falar sobre A Visita, sem tocar no assunto da carreira de seu diretor, M.Night Shyamalan. Eu sou fã dele. A primeira fase de seus filmes mais conhecidos com O Sexto Sentido, Corpo Fechado, Sinais, A Vila e, sim, até mesmo A Dama da Água, é brilhante. A manipulação da audiência, o uso das cores, a capacidade de assustar (e emocionar), tudo isso fez dele durante muito tempo um dos meus favoritos em toda a história do cinema. Mas aí a coisa começou a complicar. Mark Wahlberg e Zooey Deschanel em Fim dos Tempos? Argh! O Último Mestre do Ar, que não tinha nada a ver? Aff! Confesso que nem tive coragem de ver Depois da Terra, com o filho antipático do Will Smith.

Depois de tudo isso, com as bilheterias despencando e os críticos massacrando, Shyamalan resolveu dar um tempo. Usou o dinheiro que ganhou em Depois da Terra, e resolveu voltar às origens, um filme pequeno, onde ele teria completo controle sobre seu trabalho, o que ele alega que não teve em suas últimas experiências. Esse filme é A Visita, que estreou esta semana nos cinemas.

Aqui dois adolescentes viajam para o campo sozinhos para conhecer os avós. Ao chegar lá, começam a estranhar alguns comportamentos dos velhinhos, mas acabam achando que é um problema da idade avançada. A casa tem uma regra clara: eles não devem sair do quarto depois das 21.30. Mas é claro que uma bela noite…

É melhor não entrar em mais detalhes da história pois qualquer coisa pode estragar alguma surpresa. Uma coisa é certa, o filme tem mais elementos de suspense do que propriamente de terror. Mas também tem outros muito divertidos. Mais ou menos como em Sinais, quando a tensão do suspense é quebrada com a visão de Joaquim Phoenix e Abigail Breslin pequenina com os chapéus de papel alumínio. Neste caso, eles são proporcionados por Ed Oxenbould, de 13 anos, que faz um dos irmãos. O menino é ótimo! Seus raps são impagáveis! Se você achar que se lembra de seu rosto, ele foi o Alexandre de Alexandre e o Dia Terrível, Horrível, Espantoso, Horroroso.

O filme é todo feito pelo ponto de vista da câmera dos irmãos (a menina sonha em fazer seu primeiro filme). Chamado de Found footage, é um formato que já cansou um pouco já que tantos usaram nos últimos tempos. Mas quando é M.Night Shyamalan que o faz, já se sabe que vai ser o mais bem feito de todos, não é? Bem-vindo de volta à boa forma, M.Night, a gente agradece!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *