fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O tempo e o espaço de O Primeiro Homem

Há muita gente que ama histórias sobre a corrida espacial e a chegada do homem à Lua. Esses, com certeza, vão gostar muito de  O Primeiro Homem, que chega essa semana aos cinemas. É o primeiro trabalho de Damian Chazelle depois do Oscar de La La Land e o reúne de novo com Ryan Gosling. No filme, Ryan é o primeiro homem a pisar na Lua, Neil Armstrong. A história aborda tanto o lado pessoal da vida de Armstrong – sua relação com os amigos e a família – como também o lado profissional, com o brilhantismo que o faz ser o escolhido para a missão de chegar à Lua.

O filme parece quase um documentário, um objetivo claro de Chazelle. Ele começa com uma situação de um possível erro de Armstrong, que consegue retornar à Terra apesar de tudo. Em alguns momentos é possível perceber cenas reais intercaladas com as de ficção. Tudo obviamente muito bem feito, e como é um filme de Chazelle, com uma trilha sonora poderosa.

Mas há um problema. Com duas horas e 21 minutos, o filme é longo demais. As descrições de momentos no espaço levam mais tempo do que necessário, começando pela sequência inicial. Gosto muito de Chazelle, mas achei que este é o seu filme mais fraco, apesar de bem intencionado. E apesar de muita gente defender o fato que Neil Armstrong era um homem que não demonstrava emoções, eu realmente estou um pouco cansada de Ryan Gosling, que faz tudo sempre igual. Neil aqui não é muito diferente de Sebastian de La La Land, mesmo que os dois personagens não possam ser mais distantes.

Com isso, realmente quem brilha é Claire Foy, de The Crown, como a esposa de Armstrong. Forte, poderosa, ela é a fortaleza do herói. E além do mais, a atriz optou por usar pouquíssima maquiagem, mesmo em closes  bem fechados. Só isso, já lhe valeria um prêmio. mas ela é muito mais. Já é minha aposta para um indicação ao Oscar de atriz coadjuvante.

É claro que o filme dá grande ênfase ao momento mais importante, a chegada à Lua. Sim, é emocionante. Mas também  gerou sua fatia de controvérsias. Depois da exibição no festival de Veneza, muita gente reclamou da ausência da cena em que Neil coloca a bandeira norte-americana na Lua. Chazelle disse que ” isso transcende países e fronteiras…E eu creio que foi considerado por muitos no final como uma conquista humana e é como nós escolhemos mostrar. Eu também acho que Neil foi extremamente humilde, assim como muitos desses astronautas. Várias vezes ele tirou o foco de si mesmo para as 400 mil pessoas que tornaram a missão possível. Eu posso ter um viés cognitivo, mas não acho que Neil se visse como um herói americano. Em minhas entrevistas com sua família e pessoas que o conheceram, parecia exatamente o oposto. E nós queríamos que o filme refletisse Neil.”

Damian Chazelle, Claire Foy e Ryan Gosling em Veneza. Foto Kirsty Wigglesworth/AP/REX/Shutterstock

As demais fotos usadas são de divulgação.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

O povo americano tem o seu dia da independência como uma das datas mais celebradas do ano. É quando soltam fogos, se reúnem para...

Streaming

O gênero da comédia romântica tem uma linguagem universal. Mas, é claro, que foi Hollywood que criou o esqueleto principal dessas histórias que envolvem...

Gossip

Ricky Martin sempre me passou a imagem de um cara gente boa, esforçado e bem-humorado. Cheguei a vê-lo na Broadway fazendo Che Guevara numa...

Streaming

No sábado, a internet em casa ficou meio capenga então resolvi dar uma olhadinha em dois filmes da Amazon Prime que eu tinha baixado...

Streaming

Carnival Row estreou há uns três anos na Amazon Prime. Era uma daquelas séries que eu sempre pensava em começar a ver, mas acabava...

Você também pode gostar de ler

Streaming

A Netflix vem adorando fazer esses filmes-evento. Recentemente teve enorme sucesso ao juntar Dwayne Johnson, Gal Gadot e Ryan Reynolds em Alerta Vermelho. E...

Cinema

Alguns devem se lembrar da série Duro na Queda (The Fall Guy). Ela durou de 1981 a 1986. Mostrava Lee Majors como um dublê,...

Cinema

O mercado de cinema está à toda, com a realização da CinemaCon em Las Vegas. A todo momento saem novidades sobre novas produções ,...

Cinema

Tem muita gente que eu conheço que odeia terror. Eu gosto muito. Mas, quando já se viu tantos filmes do gênero como é o...

Cinema

Sou fã dos livros de Agatha Christie, especialmente aqueles com o detetive Hercule Poirot. Sempre gostei de sua ironia, da perceber a forma como...

Cinema

Em 2019, Turma da Mônica -Laços foi um grande sucesso. Trouxe o universo de Maurício de Sousa para o mundo do live action com...

Cinema

Mesmo com seu 69 anos, Liam Neeson não para de trabalhar. Ele já anunciou que não quer fazer mais filmes de ação, porque realmente...

Cinema

Já faz muito tempo que o Brasil tenta, tenta, e não chega lá entre os finalistas do Oscar. A última vez foi no século...