fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O Melhor Lance promete reviravoltas no roteiro

Giuseppe Tornatore é o diretor responsável pelo filme mais bonito e emocionante que já vi, Cinema Paradiso, uma grande homenagem ao cinema. Um de seus últimos trabalhos, O Melhor Lance, estreou no último fim de semana nos cinemas. Veja abaixo a análise de Edu Fernandes sobre o filme.

O Melhor Lance promete reviravoltas no roteiro

Várias vezes criticamos os títulos que os filmes ganham quando lançados no país. O Melhor Lance é um exemplo de boa adaptação, pois em seu título em português o filme ganha uma ambiguidade. O “lance” pode se referir a uma oferta de leilão ou a um estratagema.

A ambiguidade está totalmente alinhada ao roteiro do filme. O protagonista é um avaliador de arte e leiloeiro, o solitário Virgil Oldman (Geoffrey Rush, de A Menina que Roubava Livros). Seus únicos prazeres são a coleção de retratos femininos e refeições em um sofisticado restaurante.

Sua vida dá uma guinada ao conhecer Claire (Sylvia Hoeks, de A Garota e a Morte), uma mulher ainda mais solitária do que ele. A jovem herdeira sofre de agorafobia crônica e está há 15 anos reclusa em sua casa. Ela contrata Virgil para avaliar algumas obras e vende-las.

O contato entre os dois faz nascer sentimentos estranhos no coração do leiloeiro. Ele encontra no jovem Robert (Jim Surgess, de A Viagem) um confidente e conselheiro amoroso. O rapaz une peças de uma máquina que Virgil encontra na casa de Claire.

Conforme os conflitos se desenrolam e aprofundam, o espectador fica com uma pulga atrás da orelha. Há a sensação de algo está errado e não dará certo – eis o segundo “lance” do título em português. O filme promete a todo momento enganar o público, mas não conta com o fato de que quanto maior a expectativa, maior pode ser a decepção.

Depois de tanta promessa de reviravoltas, quando O Melhor Lance se encaminha para o desfecho, é bem possível sentir uma frustração. Não vou entrar em detalhes para não estragar o final do filme. O que posso dizer é que a intenção é discutir as obsessões que nos cegam, mas o filme prova-se vítima de sua própria ânsia em surpreender.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Séries

A série Genius é a primeira série de ficção do canal National Geographic. No ano passado, com a história de Einstein, ela concorreu a...

Cinema

O caso de Piratas do Caribe é um clássico do marketing. Idealizado há uns 30 anos para ser um brinquedo , uma atração dos...

Gossip

Já diz a lenda que nunca deve se dizer nunca. Keira Knightley declarou várias vezes em entrevistas que não retornaria à franquia Piratas do...

Cinema

Na época de seu  lançamento, muita gente pensou que Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas seria a despedida de Johnny Depp como Jack...

Cinema

Piratas do Caribe 5: Os Mortos não Contam Histórias está programado para estrear nos cinemas somente em julho de 2017. Mas as contratações de...

Cinema

Hoje, 27 de maio, o cineasta Giuseppe Tornatore  completa 58 anos. Um diretor de cinema e roteirista premiado, Tornatore começou sua carreira como documentarista....