fbpx

O humor fica mais triste sem Buck Henry

Não sou grande fã de séries de comédia. Talvez porque cresci assistindo uma das melhores: Agente 86. E tudo que veiocdepois disso nunca me fez rir tanto.  O co-criador (junto com Mel Brooks) da série era Buck Henry, que faleceu ontem (9) em Los Angeles, aos 89 anos, de um ataque cardíaco. Talvez você nunca tenha ouvido falar dele. Mas ele foi responsável por alguns dos momentos mais divertidos da história do cinema e da TV. O mundo fica um pouco mais triste com sua morte.

Agente 86

Ele começou escrevendo para a TV, para os shows de Steve Allen e Garry Moore no início dos anos 60.  Logo veio a ideia de fazer uma sátira aos filmes de James Bond em 1965 junto com Mel Brooks. “Parece que niguém se lembra mais além de mim. Eu fui ao escritório [ de Danny Melnick, do Talent Associates] e ele disse ‘Eu quero dar uma ideia para vocês. Quais são os maiores filmes no mundo hoje? James Bond e o Inspetor Closeau. Vê meu ponto?’… É uma paródia e uma sátira. ” Eles ganharam um Emmy com a série em 1967.

Dominando o cinema e a TV

O sucesso de Agente 86 foi instantâneo. Mas Buck não parou aí. Ele escreveu um roteiro para um novo filme sobre a juventude dos anos 60. O título? A Primeira Noite de um Homem, que se tornou um clássico instantãneo, transformando Dustin Hoffman em astro. O filme deu a Buck sua primeira indicação ao Oscar. Mas ele não parou também. É de Buck o roteiro de uma das comédias de cinema que mais me fez rir na vida: Essa Pequena é uma Parada, com Barbra Streisand, que foi um enorme sucesso de bilheteria. E escreveu um novo veículo para Barbra – não tão divertido –  chamado O Corujão e a Gatinha (esses títulos são o máximo, rsrs).  Nessa época, Buck era também figura constante nos primeiros tempos do Saturday Night Live. Foi inclusive seu primeiro apresentador.

Buck Henry e John Belushi no Saturday Night Live

Mas ele buscou um novo desafio. Dividiu a direção de O Céu Pode Esperar, grande sucesso de Warren Beatty, que lhe valeu mais uma indicação ao Oscar. Nos anos 90, ele ainda escreveria outro filme de sucesso, Um Sonho sem Limites, com Nicole Kidman.

Mas Buck foi também ator. Fez pequenas participações em boa parte de seus filmes. Recentemente, apareceu em várias séries como Franklin & Bash, Law & Order: SVU, Hot in Cleveland and 30 Rock, onde fez por duas vezes o pai da personagem de Tina Fey. Ele chegou até a receber prêmios  – no Globo de Ouro e  no Festival de Veneza – como parte do elenco de Short Cuts – Cenas da Vida. recebeu o prêmio do Sindicato dos Roteiristas por Essa Pequena é uma Parada e A Primeira Noite de um Homem, que lhe rendeu também o BAFTA.

No final…

Com o anúncio de sua morte, vários nomes do humor de Hollywood prestaram suas homenagens nas redes sociais para Buck Henry. Sarah Silverman, Albert Brooks, Al Franken, Bernadette Peters, Nia Vardalos, Michael McKean, entre outros. O diretor Judd Apatow publicou essa foto abaixo, e relembrou quando apresentaram juntos um painel no SXSW. ” Eu não gosto de escrever com outras pessoas porque se eles não sou engraçados como eu, eu os odeio. E se eles são mais engraçados do que eu, odeio também”. Rsrs. Descanse em paz, mestre!

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *