fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O Labirinto traz Dustin Hoffman e Toni Servillo numa história de suspense

Eu gosto de Dustin Hoffman. Acho que ele é eficiente tanto no drama quanto na comédia – amo Tootsie. E ele continua ativo mesmo com seus 84 anos completados ontem (8). Tem dois filmes em diferentes estágios de produção para estrear. O último que terminou, ainda antes da pandemia, é O Labirinto. O filme vai estrear nos cinemas nessa quinta-feira. Trata-se de uma produção italiana, co-estrelada por outro grande ator, Toni Servillo. Para quem não se lembra ele é o astro do ganhador do Oscar, A Grande Beleza.  A perspectiva de ver dois grandes atores me atraiu para O Labirinto. Mas…

Bem, vamos à história. Ela é baseada no livro L’uomo del labirinto, de Donato Carrisi. O próprio Donato também dirige o filme.  Aqui a adolescente Samantha é raptada a caminho da escola. Quinze anos depois, ela está no hospital, em estado de choque, com o Dr. Green ao seu lado. Juntos, eles resgatam as memórias de Samantha no labirinto. Este é uma prisão subterrânea, aparentemente sem saída.  Nesse lugar, alguém forçou a jovem a jogar e resolver enigmas, recompensando seus sucessos e punindo seus fracassos. Também ansioso para resolver o mistério está Bruno Genko. Bruno é  um investigador particular de talento excepcional. Ele não tem muito mais tempo de vida. Mas está disposto a resolver o caso de Samantha, seu maior desafio.

A crítica

As histórias correm paralelas. Ou seja, os dois não se encontram – só na última cena. E, estranhamente, todos falam italiano, menos Dustin e a atriz Valentina Bellé (péssima), que faz Samantha. Achei que isso teria uma explicação no final da história, só que não. A não ser que tenha sido algum momento de “pescada”. Sim, porque, já aviso, foi difícil manter os olhos abertos durante toda a história.

Donato Carrisi é um dos escritores de romances policiais de maior sucesso da Itália. Já tinha dirigido antes um filme baseado em um de seu livros, A Garota na Neblina. Foi muito elogiado ,mas eu acabei nunca assistindo (está disponível no Looke). Mas, aqui infelizmente, a história é confusa. E com suas 2h10 é extremamente cansativo – por isso, as “pescadas”. Há problemas de continuidade, e cenas contemplativas, que não servem para nada. O roteiro ainda tenta dar importância ao momento da reviravolta. Pena que para qualquer um que já viu uma boa dose de filmes de suspense, o final era mais mais do que previsto.

A paleta de cores lembra Dario Argento (Suspiria) ou David Lynch (Twin Peaks) Muito vermelho todo o tempo. Os espaços são altamente kitsch. A sala dos desaparecidos parece a sala dos rostos de Game of Thrones, rsrs. Toni Servillo está ótimo. Dustin Hoffman não tem muito a fazer, mas tem uma presença sempre  forte.

O grande problema, na minha opinião, é que o roteiro pegou duas histórias que não tinham coisa alguma a ver uma com a outra. E juntou tudo fazendo um pasticcio. Para quem não sabe, pasticcio em italiano que dizer bagunça. É uma boa definição para O Labirinto.

O Labirinto do Medo

Mas, depois de tudo o que falei, você ainda quiser ver o filme (rs), tem uma sugestão boa para quem está em São Paulo. No dia 11, quarta-feira, o Petra Belas Artes vai lançar o “Labirinto do Medo no Petra Belas Artes”, um jogo em que os participantes terão que dar o seu melhor para ganhar.

Os prêmios são surpresa. Mas todos terão a oportunidade de ver o filme , que vai estrear no dia seguinte nos cinemas.  O jogo  funcionará como um desafio em etapas. Os participantes terão que vencer as charadas propostas e assim avançar para a sala seguinte. Cada etapa será realizada em uma sala diferente do complexo. E o público terá também  a oportunidade de conhecer o backstage do cinema.

Os ingressos para o combo jogo + filme estão à venda no site da Sympla e custam R$100,00. Quem trouxer um livro (novo ou usado, mas em bom estado) no dia do jogo paga R$ 50,00. O “Labirinto do Medo no Petra Belas Artes” tem início às 19h e duração total de 1h. Após o desafio, e todos saindo vivos (rs), estarão  liberados para a sessão exclusiva do filme. Sinceramente, a brincadeira parece que será bem mais legal que o filme. Rsrsrs!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

Pronto para as dicas da semana? O lançamento mais badalado da semana é de cinema. Finalmente chegou a esperada adaptação de Duna. Já houve...

Cinema

Ninguém pode dizer que Denis Villeneuve não é um homem corajoso. Afinal, ele fez a sequência de um dos filmes mais adorados pelos fãs...

Cinema

Quando você tem um universo de super-heróis que é totalmente interligado, qualquer atraso é um grande problema. É o caso da Marvel. Esse ano...

Cinema

A produção de O Último Duelo, que estreou nessa semana nos cinemas, é maravilhosa. Isso sempre é um destaque na filmografia de Ridley Scott....

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

Ridley Scott é quase sempre referência quando se fala em um espetáculo grandioso. Já foi indicado quatro vezes ao Oscar, uma delas por Gladiador....

Cinema

O final de semana está chegando e o grande acontecimento é a estreia de Venom: Tempo de Carnificina no cinemas. Ele é o destaque...

Cinema

Lembro que quando Venom  estreou em 2018, todo mundo esperava pelo pior. Mas o filme tinha um bom ritmo, e ainda os diálogos divertidos...