fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O Labirinto traz Dustin Hoffman e Toni Servillo numa história de suspense

Eu gosto de Dustin Hoffman. Acho que ele é eficiente tanto no drama quanto na comédia – amo Tootsie. E ele continua ativo mesmo com seus 84 anos completados ontem (8). Tem dois filmes em diferentes estágios de produção para estrear. O último que terminou, ainda antes da pandemia, é O Labirinto. O filme vai estrear nos cinemas nessa quinta-feira. Trata-se de uma produção italiana, co-estrelada por outro grande ator, Toni Servillo. Para quem não se lembra ele é o astro do ganhador do Oscar, A Grande Beleza.  A perspectiva de ver dois grandes atores me atraiu para O Labirinto. Mas…

Bem, vamos à história. Ela é baseada no livro L’uomo del labirinto, de Donato Carrisi. O próprio Donato também dirige o filme.  Aqui a adolescente Samantha é raptada a caminho da escola. Quinze anos depois, ela está no hospital, em estado de choque, com o Dr. Green ao seu lado. Juntos, eles resgatam as memórias de Samantha no labirinto. Este é uma prisão subterrânea, aparentemente sem saída.  Nesse lugar, alguém forçou a jovem a jogar e resolver enigmas, recompensando seus sucessos e punindo seus fracassos. Também ansioso para resolver o mistério está Bruno Genko. Bruno é  um investigador particular de talento excepcional. Ele não tem muito mais tempo de vida. Mas está disposto a resolver o caso de Samantha, seu maior desafio.

A crítica

As histórias correm paralelas. Ou seja, os dois não se encontram – só na última cena. E, estranhamente, todos falam italiano, menos Dustin e a atriz Valentina Bellé (péssima), que faz Samantha. Achei que isso teria uma explicação no final da história, só que não. A não ser que tenha sido algum momento de “pescada”. Sim, porque, já aviso, foi difícil manter os olhos abertos durante toda a história.

Donato Carrisi é um dos escritores de romances policiais de maior sucesso da Itália. Já tinha dirigido antes um filme baseado em um de seu livros, A Garota na Neblina. Foi muito elogiado ,mas eu acabei nunca assistindo (está disponível no Looke). Mas, aqui infelizmente, a história é confusa. E com suas 2h10 é extremamente cansativo – por isso, as “pescadas”. Há problemas de continuidade, e cenas contemplativas, que não servem para nada. O roteiro ainda tenta dar importância ao momento da reviravolta. Pena que para qualquer um que já viu uma boa dose de filmes de suspense, o final era mais mais do que previsto.

A paleta de cores lembra Dario Argento (Suspiria) ou David Lynch (Twin Peaks) Muito vermelho todo o tempo. Os espaços são altamente kitsch. A sala dos desaparecidos parece a sala dos rostos de Game of Thrones, rsrs. Toni Servillo está ótimo. Dustin Hoffman não tem muito a fazer, mas tem uma presença sempre  forte.

O grande problema, na minha opinião, é que o roteiro pegou duas histórias que não tinham coisa alguma a ver uma com a outra. E juntou tudo fazendo um pasticcio. Para quem não sabe, pasticcio em italiano que dizer bagunça. É uma boa definição para O Labirinto.

O Labirinto do Medo

Mas, depois de tudo o que falei, você ainda quiser ver o filme (rs), tem uma sugestão boa para quem está em São Paulo. No dia 11, quarta-feira, o Petra Belas Artes vai lançar o “Labirinto do Medo no Petra Belas Artes”, um jogo em que os participantes terão que dar o seu melhor para ganhar.

Os prêmios são surpresa. Mas todos terão a oportunidade de ver o filme , que vai estrear no dia seguinte nos cinemas.  O jogo  funcionará como um desafio em etapas. Os participantes terão que vencer as charadas propostas e assim avançar para a sala seguinte. Cada etapa será realizada em uma sala diferente do complexo. E o público terá também  a oportunidade de conhecer o backstage do cinema.

Os ingressos para o combo jogo + filme estão à venda no site da Sympla e custam R$100,00. Quem trouxer um livro (novo ou usado, mas em bom estado) no dia do jogo paga R$ 50,00. O “Labirinto do Medo no Petra Belas Artes” tem início às 19h e duração total de 1h. Após o desafio, e todos saindo vivos (rs), estarão  liberados para a sessão exclusiva do filme. Sinceramente, a brincadeira parece que será bem mais legal que o filme. Rsrsrs!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Nos últimos tempos, Jennifer Lopez deixou os filmes açucarados de casamento de lado, para voltar a ser uma heroína de ação. Ela se deu...

Streaming

Assisti todas as temporadas de The Walking Dead. Gostava da série mesmo quando ela se perdia. Isso é, quando tirava o foco da química...

Streaming

Resolvi fazer essas listas de dicas de séries (veja as da Max , da Star Plus, da Apple TV Plus e do Disney Plus) porque muita gente me...

Streaming

Resolvi fazer essas listas de dicas de séries ( veja os da Max , da Star Plus e da Apple TV Plus) porque muita gente me pede...

Streaming

Hoje me despeço mais uma vez de Roma (sempre ótimo vir aqui, mas amo voltar pra casa). E fiquei pensando sobre o fascínio que...

Você também pode gostar de ler

Cinema

365 dias, da Netflix, foi um grande sucesso na Netflix. O primeiro filme até tinha um certo atrativo, com cenas calientes, mas os outros...

Cinema

O Superbowl é um acontecimento nos Estados Unidos. É como se fosse uma final de Copa do Mundo, quando as pessoas se juntam para...

Cinema

Já foram feitos vários filmes sobre Elizabeth da Baviera, conhecida pelos fãs de cinema como Sissi. A primeira versão chamada  Kaiserin Elisabeth von Österreich...

Cinema

David O. Russell dirigiu um filme que eu adoro chamado Trapaça (está no Paramount Plus). Concorreu a 10 Oscars, mas acabou levando zero para...

Cinema

Pensei duas vezes antes de assistir A Queda, que estreia nessa quinta nos cinemas. Afinal , tenho um considerável medo de altura. E nunca,...

Cinema

Sorria é um pequeno filme de terror que incialmente iria direto para o streaming. Mas aí a Paramount teve excelentes reações nas sessões de...

Cinema

Você com certeza já ouviu falar das fofocas de bastidores de Não se Preocupe, Querida. O filme, que estreia nessa quinta nos cinemas brasileiros,...

Cinema

Nos anos 40, Alfred Hitchcock fez história quando fez um filme inteiro com apenas três cortes, Festim Diabólico. Em 2019, Sam Mendes fez 1917....