fbpx

O adeus a Peter Fonda, o astro de Sem Destino

 data-srcset

Na semana passada, como parte da programação especial do canal Sony, falei do filme Easy Rider/ Sem Destino. Ele era um dos escolhidos por Quentin Tarantino entre os filmes que teriam influenciado de alguma maneira Era uma Vez em Hollywood. Sem Destino foi o filme mais marcante da carreira de Peter Fonda. Peter, filho de Henry e irmão de Jane Fonda, era parte da realeza de Hollywood. Ele faleceu hoje, aos 79 anos. Segundo um comunicado da família, devido a complicações provocadas por um câncer na garganta.

 

Peter era considerado um ícone da contra-cultura, que provocou grandes mudanças no cinema a partir de 1969. No comunicado, a família dele lembrou disso: ” Ao mesmo tempo em que lamentamos a perda de homem doce e gracioso, nós pedimos que todos celebrem seu espírito indomável e amor pela vida. Em honra a Peter, por favor brinde à liberdade. De sua família.”

Muitos devem conhecer através de livros e documentários sobre Jane Fonda que a infância de Peter e Jane foi complicada. A mãe entrava e saía de sanatórios e acabou se suicidando. Henry Fonda era um homem difícil e fechado, que não tinha grande comunicação com os filhos. Pater começou sua carreira como ator na Broadway em Artimanhas do Amor, ao lado de Sandra Dee, em 1963.  Depois de algumas participações em filmes e séries até que deu sua grande cartada. Se juntou ao amigo Dennis Hopper e escreveram o roteiro de Sem Destino, que acabou sendo indicado o Oscar. Peter produziu, Dennis dirigiu, e os dois estrelaram, ao lado de Jack Nicholson.

Sem Destino

A história era sobre Wyatt (Peter Fonda) e Billy (Dennis Hopper), dois hippies motoqueiros, finalizam uma venda de drogas no sul da Califórnia. Decidem então cruzar o país em busca de verdade espiritual. Ao longo dessa jornada, eles vão conhecer a ignorância e o ódio de pessoas em cidades pequenas . Isso  além de outros viajantes em busca de um modo de vida alternativo. Ao consumirem drogas que “batem mal”, os dois começam a questionar se é possível viver de maneira pacífica no país.

Depois de Sem Destino

Depois vieram vários outros filmes, mas o sucesso nunca chegou a se repetir. Em 1971, ele estreou na direção com Pistoleiro sem Destino, um faroeste que ele também estrelou. Peter ainda dirigiria outros dois filmes ainda na década de 70, Idaho Transfer (1973) e Wanda Nevada (1979). Ele teve mais um grande destaque em sua carreira como ator. Foi em 1997, com O Ouro de Ulisses, pelo qual ele ganhou o Globo de Ouro, e ainda concorreu ao Oscar e ao SAG’s.

Ainda nos anos 2000, fez Motoqueiro Fantasma e Os Indomáveis, ambos de 2007. Na TV, participou de The Blacklist, CSI: Nova York e Hawaii 5-0. A última vez que o vi foi em uma participação em Limites, ao lado de Christopher Plummer. Parecia estar se divertindo muito com o personagem.

Peter obviamente adorava a irmã, Jane. E idolatrava o pai. “Eu enterrei meu pai. Eu desejo que ele abra seus olhos e me enterre. ” Era também o pai de Bridget Fonda, que teve grande sucesso nos anos 90 com filmes como Mulher solteira Procura e A Assassina, e abandonou a carreira

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *