fbpx

Era uma Vez em Hollywood já está na lista dos melhores do ano

Quem conhece os filmes de Quentin Tarantino já sabe. Ele é um grande fã de cinema. Todos os seus filmes tem uma referência aqui, outra ali. Sempre há uma homenagem à algum gênero, filme, ator. Agora, com Era Uma Vez em Hollywood, que estreia essa semana nos cinemas, não é diferente. Só que nesse filme, tudo é homenagem. Seja à cidade de Los Angeles, à Hollywood, aos anos 60, às séries de faroeste da época, aos grandes atores do passado e do presente. E sim, especialmente uma homenagem à Sharon Tate, linda atriz que foi assassinada em 1969.

A história

Era uma Vez em Hollywood conta algumas histórias paralelas. Rick Dalton (Leonardo DiCaprio) é um astro de séries de faroeste, que agora parece ultrapassado, com sua carreira estagnada. Cliff Booth (Brad Pitt) é seu melhor amigo e também seu dublê. Ambos são algumas das figuras fictícias que interagem com pessoas que realmente existiram. Ao lado da casa de Rick,  mora a atriz Sharon Tate (Margot Robbie). Em diferentes momentos, os três irão cruzar com um bando de malucos liderado por um assassino chamado Charles Manson. E a história deles vai mudar completamente depois disso.

A crítica

É provável que, se você não conhece a história da TV e do cinema da época, poderá não captar todas as referências nessa mistura muito maluca de gente real e de ficção. Mas se conhece, vai sair de lá completamente enlouquecido com esse olhar apaixonado do diretor. Eu saí, e Era uma vez em Hollywood já está na minha lista dos Melhores do Ano. O filme tem 2h40, mas você nem vai sentir passar. Vai ficar imerso nessa história tão incrível, com uma reconstituição de época admirável e ainda uma trilha sonora maravilhosa. A última cena me emocionou muito. Especialmente por conhecer a verdadeira história de Sharon. Se você não conhece, poderá saber mais aqui – antes ou depois de ver o filme, conforme a sua preferência.

E esse elenco?

Parece até covardia. Começando com Brad e Leo. Mais “Star Quality” do que isso, impossível. Brad faz o de sempre (mas está lindo como não se via há tempos – repare na cena sem camisa!!). É Leo que está incrível como o ator decadente. Suas cenas com choro e insegurança são ótimas. Margot Robbie, no papel de Sharon Tate, está simplesmente resplandecente. Você acredita totalmente que todos os homens do filme estão apaixonados por ela.

Al Pacino, é óbvio, também arrasa. Ele faz um personagem fictício, um agente que quer levar Rick para filmar na Itália.  Mas o mais divertido é ver atores de hoje fazendo os grandes nomes do passado em pequenas participações.  É o caso de Timothy Olyphant (James Stacy), Damian Lewis (Steve McQueen), Rumer Willis (Joanna Pettet) e Luke Perry, em seu último papel , como Wayne Maunder. Repare também se consegue reconhecer o primeiro Homem-Aranha, Nicholas Hammond, como o diretor Sam Wanamaker? Eu passei batido.

Reconhece alguém?

O filme ainda conta com as participações de Bruce Dern – que substituiu Burt Reynolds, que faleceu, como o dono do rancho – , Kurt Russell, Clu Gulager e Martin Kove. Também têm o veterano de filmes de Tarantino, Michael Madsen, James Remar, Brenda Vaccaro e Rebeccca Gayheart.  Veja se consegue identificar todos eles…

Além disso, há outros nomes conhecidos na gangue de Manson. Lena Dunham, de Girls , faz uma das loucas de Charles Manson, assim como Dakota Fanning, Maya Hawke (Stranger Things), Victoria Pedretti (A Maldição da Residência Hill) e Sidney Sweeney (Euphoria). Austin Butler, que será o novo Elvis, é o principal assassino, Tex.

Uma curiosidade: se você for assistir no mesmo final de semana Era uma Vez em Hollywood e a segunda temporada de Caçadores de Mentes na Netflix, verá que as duas histórias mostram Charles Manson. E o mais louco de tudo é que o personagem é feito pelo mesmo ator em ambas as produções, Damon Herriman. Ele já trabalhou com Leonardo DiCaprio em J. Edgar e na série Justified, com Timothy Olyphant.

Jovens destaques

Mas duas jovens atrizes me chamaram especialmente a atenção. Margaret Qualley, como Pussycat, que atrai Cliff para o acampamento de Manson. Ela é filha de Andie MacDowell e não tinha me chamado muita atenção em outros papéis, como em Dois Caras Legais e The Leftovers. Mas aqui ela demonstra uma vivacidade e uma entrega dignas de nota. E a outra é a garotinha Julia Butters, que realmente demonstra um talento fora do comum nas duas sequências que participa no filme, ambas com Leonardo DiCaprio. Você talvez se lembre dela de Um Homem de Família, como a filha de Gerard Butler, ou ainda da série American Housewife. É um arraso!

Fotos de divulgação

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *