fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Streaming

O caminho da surpresa de Reaprendendo a Amar, da Netflix.

Há vários filmes disponíveis que contam histórias sobre pessoas idosas que resolvem  começar uma nova vida, mesmo quando a maioria não espera isso deles. É só lembrar de Nossas Noites, ou da série Grace and Frankie, ambos com Jane Fonda, e disponíveis na Netflix. Mas há muito outros. Meu amigo José Augusto Paulo assistiu Reaprendendo a Amar, estrelado por Blythe Danner (mãe de Gwyneth Paltrow), que foi exibido em Sundance. O filme também está na Netflix. E ele gostou – veja a crítica:

Reaprendendo a Amar

Depois de uns dias agitados no trabalho e de tentar assistir alguns filmes que receberam muitos prémios (mas me deixaram na dúvida de como e porque dado que não mereceram nem o tempo de assisti-los) sai pelas listagens no streaming. A ideia era a busca de um filme ‘fácil’, ‘calmo e tranquilo’, sem pedir muito dos neurónios, mas com alguma qualidade. E eis que vejo Blythe Danner no anúncio de Reaprendendo a Amar. Me lembrei que sempre gosto dos trabalhos dela, e assim a escolha estava feita. O filme é bom, fácil de assistir, tem um ritmo tranquilo. Mas no seu realismo trouxe surpresas, bom senso e fez pensar.

Seria simplista demais descrever a história  de Reaprendendo a Amar como uma viúva que, ao perder seu cachorro, por uma razão ou outra, começa a mudar sua vida e volta a querer namorar. Lido assim mais parece sinopse de filme da Sessão da Tarde, certo? Só que esse filme é mais do que isso. Porém, já alerto que o filme não dá muita informação sobre os personagens, mas fornece o essencial. Carol (Blythe Danner) é a viúva aposentada, que já teve carreira de cantora e depois se tornou professora. Ela tem uma vida com certas rotinas (jogar cartas com três amigas, jogar golfe com algumas delas). Carol não parece nem feliz nem infeliz (embora apareça a beber uma quantidade considerável). O marido faleceu há muitos anos.

Um pouco da história

Quando o cão que lhe fazia companhia morre também ela parece que se tornará mais isolada. Só que, de repente, inicia uma amizade com o jovem Lloyd (Martin Starr ) que limpa sua piscina, e por insistência das amigas, tenta speed-dating, etc. Se parece que o filme se tornara previsível já alerto que não o será. Sim, uns encontros acidentais com Bill (Sam Elliott) levam a troca de números de telefone e um dia de passeio juntos, com jantar, etc. Depois a filha dela (Malin Akerman) vem visitá-la. Mas não vai terminar como se espera. Não devo contar mais para não estragar as surpresas. Mas, acredite: vale a pena assistir até o fim. Traz algumas questões, especialmente para quem já passou de uma certa idade.

E ainda…

Me dizem que o roteiro foi escrito em duas semanas e o filme foi rodado em 18 dias. Incrível porque que o ritmo é calmo e tranquilo e os diálogos tem boa profundidade. Brett Haley, que já fez outros trabalhos com Sam Elliott, escreveu a história e dirigiu o filme. A atuação do elenco é boa, a fotografia simples, mas bem feita, assim como a produção que é de bom gosto e cuidadosa. Não é uma superprodução e nem vai causar nenhuma montanha-russa emocional, mas assisti-lo faz bem. É como se por vezes conhecêssemos Carol pessoalmente, ou ainda nos encontrássemos  em alguns aspectos dos personagens. Talvez seja um daqueles filmes para se assistir com amigas e amigos, e que dá um bom papo após seu fim.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Cinema

Há certos tipos de humor que, sinceramente, não consigo entender. Por exemplo, lembro-me de uma época em que Orange is the New Black era...

Cinema

Mad Max: Estrada da Fúria foi um grande sucesso de público e crítica quando foi lançado em 2015. Na época, escrevi o seguinte na...

Cinema

É impossível não lembrar de John Wick ao assistir Fúria Primitiva. Afinal, trata-se de um filme sobre vingança , sobre alguém que  desafia os...

Streaming

A gente já viu essa história muitas vezes. O romance improvável entre estudantes ricos e pobres numa escola para milionários. Recentemente Elite fez muito...

Streaming

Houve um tempo em que Renny Harlin dirigiu grandes filmes de ação. É o caso de Risco Total e Duro de Matar 2, por...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Neste dia 14, os Estados Unidos e vários outros países do mundo, comemoram o Dia de São Valentim, ou uma variante do Dia dos...

Streaming

Nessa segunda é dia dos Namorados , então é claro, que vou listar aqui dicas de filmes românticos. E pra gostar deles, e ser...

Streaming

Adoro ver que Hollywood está cada vez mais se dando conta que amor e sexualidade existem também depois dos 50, 60 anos. E que...

Streaming

Como sempre, saio à procura de filmes não muito badalados que estão disponíveis no streaming. Outra noite me deparei com Estranho, Mas Verdade, que...

Séries

Eu confesso que só vi o primeiro episódio de Yellowstone. A série tem três temporadas disponíveis no Paramount Plus e no Now. É estrelada...

Cinema

O cinema tem aquele gênero em que a Disney é especialista que se chama filme para a família. Algumas vezes são bobinhos, mas no...

Streaming

Você pode nem saber que esse era o nome dele. Mas Matthias Schoenaerts é sempre um bom – e charmoso – motivo para assistir...

Cinema

Quantas e quantas vezes você se depara com filmes na Netflix que já pensou em ver em várias oportunidades, mas acabou preferindo outro? Eu...