fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Séries

As duas vidas de Penny Dreadful

Penny Dreadful é uma das minhas séries de terror favoritas da vida. Teve três temporadas, que estão disponíveis na Amazon Prime, no pacote que inclui Starzplay. Foi criada por John Logan e produzida por ele e Sam Mendes. A Penny Dreadful do título não é um personagem. Elas eram publicações de ficção e terror que eram vendidas na Inglaterra do século 19. Por serem histórias que custavam um centavo, tinham como apelido centavos do terror (centavo é chamado de penny nos EUA e Inglaterra).

A série mostrava as origens de vários personagens famosos da literatura de terror. Era o caso do Dr. Victor Frankenstein, Van Helsing e a figura do vampiro, e Dorian Gray (do livro O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde). Também trazia também lendas urbanas (Jack o Estripador) e seres místicos (lobisomens e bruxas). Juntos, eles espalhavam o terror pela Londres vitoriana. No elenco estavam Josh Arnett, Timothy Dalton, Rory Culkin e Eva Green em estado de graça, como Vanessa como uma heroína enigmática, que também é medium. A série foi cancelada após três temporadas não por falta de audiência, mas sim por uma decisão dos produtores. Eles argumentavam que a série já tinha cumprido seu objetivo. Deixou os fãs chocados com seu final. 

Penny Dreadful: City of Angels

Como fã, fiquei super feliz quando anunciaram que uma nova Penny Dreadful estava sendo produzida. Mas ao contrário da sombria Londres vitoriana, a ação teria lugar em Los Angeles. O nome ficou sendo Penny Dreadful: City of Angels. Tudo se passa em 1938, um pouco antes da II Guerra Mundial. E mistura o  folclore mexicano-americano, além da tensão social que existia na época em Los Angeles. Ela estreou na Amazon este mês.

Um terrível assassinato choca a cidade.  O detetive Tiago Vega (Daniel Zovatto) e seu parceiro Lewis Michener (Nathan Lane), um oficial veterano que se torna seu mentor, investigam. O caso abrange desde a construção das primeiras rodovias da cidade até as profundas tradições do folclore. Também envolve as perigosas ações de espionagem do Terceiro Reich e a ascensão do evangelismo de rádio. O lado sobrenatural envolve Santa Muerte (Lorenza Izzo) e sua irmã má, Magda (Natalie Dormer). Magda é a encarnação do mal, que pode ter a aparência de qualquer pessoa que ela escolher, se transformando de várias formas.

Kerry Bishé é a Irmã Molly, uma evangelista de rádio carismática. A veterana Amy Madigan é a mãe super protetora dela. Rory Kinnear é o único do elenco da série original que retorna. Ele faz o dr. Peter Craft, um pediatra alemão de sucesso. A família de tiago tem um papel muito importante na história. Adriana Barraza é Maria, a poderosa matriarca da família Vega. O irmãos de Tiago são vividos por Adam Rodriguez, Johnathan Nieves, e Jessica Garza. Outros nomes desse incrível elenco são Brent Spiner, como o chefe da polícia, e Michael Gladis faz o papel do vereador Charlton Townsend. No núcleo nazista estão Thomas Kretschmann e Dominic Sherwood, de Shadowhunters. E ainda há participações ótimas de Lin Shaye e Piper Perabo, que eu adoro!

A crítica

Penny Dreadful: City of Angels teve uma audiência baixa, o que motivou seu cancelamento. Mas, na verdade, creio que o grande problema foi a comparação com o Penny Dreadful original. Não há aquele “clima gótico” nem a grande quantidade de monstros, que assustavam todo o mundo. Em City of Angels, o mal está sempre presente, mas tem o rosto lindo de Natalie Dormer. Sai a escuridão de Londres, entra a solar Los Angeles. Com isso, os fãs se sentiram traídos porque esperavam algo que não foi o que receberam. Isso se refletiu tanto nas críticas quanto na audiência.

O problema é que a série é boa. Tem uma qualidade de produção excelente. Isso inclui a direção de arte, reconstituição de época, trilha sonora, figurino. Em alguns momentos, lembra Perry Mason, sem a parte sobrenatural. Especialmente nas cenas entre a mãe e filha que mandam no templo. As cenas que se passam dentro do café onde todos vão dançar são soberbas. E ainda há uma outra, que tem mais uma vez  (assim como no primeiro Penny Dreadful) a participação muito especial de Patti LuPone. A história, que mistura o sobrenatural com história de detetive, ainda tem um fator histórico, e especialmente político. É só reparar no texto final, dito por Tiago.

Falando em final, ele saiu um pouco atropelado. Especialmente no que diz respeito à família de Tiago. A história vinha num crescendo, e parece que tiveram que terminar antes do que imaginavam. Mas, é claro que havia uma esperança de uma continuidade. Várias situações prometiam novos conflitos. Não deu!

O elenco

O elenco é todo excelente. Repare no garotinho que faz Frankie, Santino Barnard. É assustador! Mas o destaque maior fica para Nathan Lane e Natalie Dormer. Ele como o mentor, o sofrido detetive, que busca a verdade, está excelente. Um grande papel daqueles que fez seu nome no teatro. Eu o vi na Broadway, e ele é um gigante. Mas a série “pertence” à Natalie Dormer, que faz quatro papéis diferentes. Ela foi inclusive indicada ao prêmio de melhor atriz no Super Critics Choice. E prometia ainda mais maldades para a segunda temporada. Pena que nunca saberemos quais seriam!

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Streaming

Quem me conhece, sabe que acho Jeffrey Dean Morgan o máximo! É um dos meus Top 3. Eu o conheci – como muita gente...

Streaming

Nem dá pra acreditar que entramos no último trimestre do ano. Mas a coisa boa disso, é que boa parte dos grandes lançamentos do...

Streaming

Quando Madame foi exibido nos cinemas, eu acabei perdendo. Foi um daqueles que entrou e saiu rapidamente. Agora, resolvi isso assistindo na Amazon Prime...

Cinema

Cinderela estreou nessa sexta na Amazon Prime, após ser adquirido da Sony. Foi mais um dos casos de filmes que tiveram seu trajeto mudado...

Streaming

São tantas opções para quem tem Netflix, HBO Max, Paramount Plus, Apple TV Plus, Disney Plus, e agora  Star Plus. E a Amazon Prime ...

Séries

No ano passado, a Amazon lançou a primeira temporada de Modern Love/Amor Moderno. Tinha oito episódios, cada um contando uma história de amor. Elas...

Séries

Eu adoro uma série de terror. Com friozinho e sexta-feira 13, ainda mais. Então, se você também é assim, ficam aqui cinco sugestões para...

Cinema

Eu amo a história de Cinderela. Desde o desenho dos anos 50, até a maravilhosa versão que tem Lily James como estrela. Isso sem...