fbpx

Para entrar no clima de Todas as Canções de Amor

A mudança para uma casa onde uma lembrança de antigos moradores é achada já rendeu um monte de filmes dos mais diversos gêneros. Seja terror, policial ou romance, Hollywood já falou um pouco sobre quase tudo. Isso porque sinceramente não me lembro de filme algum que a lembrança deixada para trás fosse uma fita com músicas. Essa premissa foi coberta agora pelo filme brasileiro Todas as canções de Amor, que estreou essa semana nos cinemas.

Tudo começa quando os recém-casados Chico (Bruno Gagliasso) e Ana (Marina Ruy Barbosa) se mudam para o seu primeiro apartamento. Enquanto estão desempacotando as coisas, Ana descobre um antiga fita-cassete deixada por uma antiga moradora, Clarice (Luiza Mariani), fez para seu marido, Daniel (Julio Andrade), de quem estava se separando.  Ana resolve então escrever uma história sobre Clarice, enquanto as histórias dos dois casais vão se cruzar de uma maneira muito especial.

O filme mostra os dois relacionamentos paralelamente. Tanto o relacionamento de Ana e Chico, que estão apenas começando, como o de Clarice e Daniel, que mesmo ainda se gostando, estão terminando um casamento. Bruno e Marina, que serão novamente par romântico na nova novela das 9 que estreia na semana que vem, tem uma óbvia química e funcionam muito bem. Já o casal vivido por Luiza e Julio é mais problemático – em todos os sentidos. Julio está ótimo como sempre, mas Luiza, com aquela intensidade exagerada que ela imprime em cada papel que faz, torna tudo muito cansativo. Isso não é um grande problema para o filme, mas fica a sensação que poderia ter sido melhor.

O grande atrativo entretanto é a trilha sonora. Foi escolhida a dedo por quem viveu os anos 90 – época em que se passa o fim de Clarisse e Daniel. Maria Gadu assina a direção musical do filme , que tem clássicos dos mais diversos gêneros como Baby (com Gal Costa), Você não Soube me Amar (Blitz), Codinome Beija-Flor (Cazuza e Barão Vermelho) e Evidências (Chitãozinho e Xororó), entre outros. É impossível você não sair cantarolando qualquer uma delas ao sair do filme.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *