fbpx

Os bebês um tanto cansativos de O Poderoso Chefinho 2

Além de O Homem nas Trevas 2, mais uma sequência estreou essa semana nos cinemas. O engraçado é que não poderiam ser filmes mais diferentes, rs. É a animação O Poderoso Chefinho 2: Negócios de Família. Ele é uma sequência do sucesso de  2017, O Poderoso Chefinho. Traz novamente os irmãos Tim e Ted aprontando muitas confusões.

Agora os dois são adultos, vivendo vidas separadas. Tim construiu uma vida calma no subúrbio com sua esposa, Carol. Eles tem duas filhas, Tabitha e Tina. Já Ted se transformou em um mega empresário que resolve todos os problemas com dinheiro. Só que Tim descobre que sua filha caçula também é agente do BabyCorp. E ele precisará da ajuda do irmão mais novo para lidar com a situação. Mas, claro, os dois também terão que evitar mais um problema para toda a humanidade. Só que precisarão se transformar em bebês novamente.

A crítica

Confesso que o primeiro filme me deixa um pouco nervosa. O papel de Ted é realmente enervante. Aqui, a coisa está um pouco melhor. Os personagens das duas  meninas tem protagonismo – são as mais espertas . E também não são histéricas como os dois irmãos. Seja  como bebês ou como adultos. 

O filme começa bem. Mostra a vida de Tim em família. E a dificuldade de lidar com o fato de  que Tabitha está crescendo. A bebezinha Tina é uma graça. O problema é o meio, quando mais uma vez, Tim e Ted  bebês assumem a direção. É quando tentam achar um meio de derrotar o diretor de uma escola que está fazendo com que os bebês fiquem contra os seus pais. Confesso que a história  me deixou com sono.  É muita enrolação que acaba deixando o filme longo demais, com 1h47. 

No fim, quando as coisas se resolvem, o novo Poderoso Chefinho cresce novamente. Fica bonitinho e fofinho. Só que aí , você está tão cansado que nem isso funciona. Pena!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *