fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

A chegada da Nova Era dos Croods

Em 2013, Os Croods, animação da Dreamworks, foi um sucesso inesperado. Rendeu quase 600 milhões nos cinemas do mundo. Era muito divertido ao contar a história de uma família pré-histórica (nada a ver com Os Flintstones). É uma delícia de ver (atualmente está disponível no Telecine).  Logo veio a ideia de fazer uma sequência. Só que cancelaram os planos, para depois retomá-los. E aí está surgiu Os Croods: Uma Nova Era. Ele foi um dos primeiros filmes a ser lançado nos cinemas americanos logo depois da reabertura. Teve várias datas de lançamento por aqui, e finalmente chega agora às salas nacionais.

Na história, mais uma vez, os Croods estão em busca de um habitat mais seguro. E logo descobrem um paraíso isolado que atende a todas as suas necessidades. Infelizmente, eles também devem aprender a viver com os Bettermans, que são os donos do local. Eles são uma família que está alguns degraus acima dos Croods na escada evolutiva. E o pior, também fazem parte do passado de Guy, o jovem que se juntou à família no primeiro filme. À medida que as tensões entre os novos vizinhos começam a aumentar, uma nova ameaça aparece. E logo impulsiona os dois clãs em uma aventura épica que os força a abraçar suas diferenças e sobreviverem juntos.

A crítica

Muita gente me pergunta se é tão bom quanto o primeiro. Digo que é diferente. O primeiro filme dos Croods tinha uma originalidade que este obviamente não tem. Mas é divertido, com cores maravilhosas, piadas tontas que vão fazer você começar a rir sem saber direito a razão. Não tem o objetivo de fazer uma coisa maravilhosa para passar para a história como os desenhos da Disney. É como se fosse uma montanha-russa de situações, que colocam os Betterman e os Croods sempre em rota de colisão. Mas o filme é também um super defensor do Girl Power. São as mulheres da história que salvam a situação. Toda as sequências das “Irmãs Trovão” são divertidíssimas.

Aqui no Brasil, os Betterman foram dublados por Juliana Paes e Rodrigo Lombardi. Quase nem percebi. Na versão original, eles ficaram a cargo de Peter Dinklage e Leslie Mann. Os dois se juntaram a Nicolas Cage, Catherine Keener, Emma Stone, Ryan Reynolds e a maravilhosa Cloris Leachman, que repetem os personagens do primeiro filme. A trilha sonora também é um destaque. Eles tiram do baú I Think I Love You, cantada pela Partridge Family. Me fez ficar com vontade de sair cantando pelo cinema.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

À primeira vista, Ron Bugado parece mesmo um filme da Pixar/Disney. Bem, não deixa de ser. Quando a Disney adquiriu a Fox, logo fechou...

Cinema

Quem tem criança pequena em casa com certeza já conhece a série Patrulha Canina. Ela tem 7 temporadas, exibidas no canal Nickelodeon. Também está...

Cinema

Além de O Homem nas Trevas 2, mais uma sequência estreou essa semana nos cinemas. O engraçado é que não poderiam ser filmes mais...

Cinema

Talvez você se lembre de um desenho de 2002, que passou nos cinemas, chamado Spirit: o Corcel Indomável. Está disponível na Netflix. Mostrava a...

Cinema

Nos últimos anos, o cinema vem produzindo filmes que vem a ser momentos de redenção de grandes vilãs. Foi o caso de Harley Quinn,...

Cinema

Atualmente, Tom Holland parece determinado a fazer papéis adultos, que provem que é um ator que pode fazer qualquer tipo de papel.  É claro...

Cinema

Os desenhos da Disney/ Pixar sabem como nenhum outro se comunicar com adultos e crianças. Isso começa desde os curtas, em geral brilhantes e...

Cinema

Tom e Jerry estão entre aquelas lembranças boas da infância. A gente assistia aqueles desenhos das brigas dos dois, criados por William Hanna e...