fbpx

O lindo filme sobre o coelho cor de rosa roubado por Hitler

As produções alemãs estão ficando cada vez mais acessíveis com o streming. Quem não enlouqueceu com as reviravoltas da série Dark, por exemplo? Recentemente O Caso Collini, um excelente drama de tribunal, estreou nos cinemas. E agora outro brilhante exemplo de cinema chega da Alemanha. É Quando Hitler roubou o Coelho cor de rosa, que chega aos cinemas de São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói, Recife e Brasilia.

Neste drama sensível, uma garota judia-alemã dá seus primeiros passos na vida adulta, à medida que os eventos mundiais se intrometem em sua rotina feliz e despreocupada. Aos 9 anos, Anna está muito ocupada com os trabalhos escolares e com os amigos para notar o rosto de Hitler nos cartazes estampados na Berlim de 1933. Só que seu pai desaparece e a família tem que deixar secretamente a Alemanha. É quando a menina começa a entender que a vida nunca mais será a mesma. A história é uma adaptação do romance infantil semi autobiográfico de Judith Kerr. A direção é da cineasta Caroline Link, cujo filme Lugar Nenhum da África, ganhou o Oscar de filme estrangeiro em 2001.

Quando Hitler roubou o Coelho cor de rosa não é nem um pouco parecido com os filmes que a gente normalmente conhece sobre os horrores da II Guerra Mundial. Assim como o excelente Jojo Rabbit, que foi lançado no ínício do ano, conta a história do ponto de vista da criança. Com sua inocência, Anna sabe que está vivendo momentos difíceis. E que ao deixar seu coelho cor de rosa para trás – para Hitler –  está também deixando toda sua vida pregressa.

A crítica

Com isso, o filme não tem cenas terríveis – como a do sapato da mãe de Jojo Rabbit, por exemplo. Há um certo medo constante por parte dos pais –  a cena do trem é bem tensa! Mas há também os momentos de descoberta de Anna. A família passa pelos alpes suíços e por Paris, com paisagens lindas. E apresenta um lado alemão – daqueles que eram contra Hitler antes mesmo dele tomar o poder- que pouco vemos no cinema.

A autora do livro, Judith Kerr, que faleceu em maio passado, disse que queria que as crianças conhecessem a história quando o lançou nos anos 70. Ele era inclusive indicado em escolas alemãs. Não o li, mas o filme apresenta de maneira contundente o que aquele tempo representou. É um desses que é possível mostrar até mesmo para crianças. E isso se deve muito à atuação da pequena estreante Riva Krymalowski como Anna. Faz tempo que não via alguém tão natural e adorável. Ela conquista a todos desde o primeiro momento.

Mas o resto do elenco também é sensacional. Isso inclui principalmente Ursula Werner, como a governanta Heimpi, e o pai, feito por Oliver Masucci. Você vai reconhecê-lo como o Ulrich de Dark. Com tudo isso, Quando Hitler roubou o Coelho cor de rosa entretém, faz você sorrir, se emocionar, e principalmente pensar. Uma boa dica para os tempos que vivemos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *