fbpx

Chegou o trailer de Maze Runner: Prova de Fogo

Maze Runner: Correr ou Morrer, lançado nos cinemas no ano passado, foi um grande e boa surpresa. Não conhecia a série de livros em que o filme foi baseado. E sinceramente, gostei até mais do que do primeiro Jogos Vorazes. Como o filme terminou  com um momento de suspense, fiquei extremamente curiosa sobre o que ainda estava por vir.

Para quem não assistiu ao primeiro filme (vale alugar o DVD), tudo começa com Thomas (Dylan O’Brien) acordando num elevador fechado e sem memória. Ele chega então a uma clareira cercada por um enorme labirinto, onde encontra um grupo de outros garotos. Logo descobre que todos os meses um garoto desmemoriado chega lá, mas nenhum deles tem a menor ideia do que devem fazer ali ou qual o propósito de tudo aquilo. Enquanto sobrevivem, o perigo é aumentado pela presença de monstros assustadores, os Grievers, mantidos à distância pelas grandes portas que fecham ao anoitecer. Quando uma garota, a primeira enviada à clareira, chega com uma mensagem surpreendente, Thomas descobre que será mais importante do que imagina, e  que terá que explorar os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

Agora, no segundo filme, Maze Runner: Prova de Fogo,  com lançamento nos cinemas programado para setembro,  Thomas  e seus companheiros Clareanos vão encarar seus maiores desafios até agora: procurar por pistas sobre a misteriosa e poderosa organização conhecida como C.R.U.E.L. Sua jornada os leva até O Deserto, um cenário desolado repleto de obstáculos inimagináveis. Unindo-se com lutadores da resistência, os Clareanos desafiam as forças superiores da C.R.U.E.L e descobrem seus terríveis planos para todos eles.

O trailer disponibilizado hoje (19) é muito bom, dá vontade de ver. E uma atração a mais é a presença de Aidan Gillen, mais conhecido como Littlefinger/Mindinho de Game of Thrones,  mais uma vez vivendo um personagem aparentemente não confiável. Todos que sobreviveram ao primeiro filme estarão de volta (e até quem aparentemente não havia sobrevivido).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *