fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

A Última Carta de Amor da Netflix é um romance para emocionar

Há uma coisa que sempre me emociona quando vejo filmes românticos. É o “e se…”. Ou seja, caminhos que poderiam ter sido seguidos e não foram. E, com isso, a vida muda completamente. Esse é um dos pontos de A Última Carta de Amor, que estreou esse fim de semana na Netflix. É baseado no livro de Jojo Moyes, a mesma de Como eu Era Antes de Você.  A Última Carta de Amor não é triste como esse último, mas funciona como um belo romance, com um toque de melodrama. Daqueles que faz tempo que você não vê no cinema ou no streaming.

O filme se passa em duas épocas. A primeira, em 1965, uma mulher casada, rica e infeliz, se apaixona por um jornalista. Os dois trocam várias cartas de amor. A segunda se passa nos dias atuais. Uma jornalista encontra uma das cartas que o casal de 1965 trocou. E fica comovida com a história que lê. Parte então para uma pesquisa para encontrar outras cartas e descobrir o que aconteceu com aqueles dois do passado. Para isso, ela conta com a ajuda de um arquivista do jornal onde trabalha.

https://www.youtube.com/watch?v=AfwAAH0sQEQ&t=62s

A crítica

Eu adoro um bom melodrama. Daqueles que tiveram seu ápice nos anos 50, tipo Imitação da Vida ou Palavras ao Vento. Entre produções mais recentes, me lembro de Diário de uma Paixão. A Última Carta de Amor tem todos os ingredientes do gênero. Gente muito bem vestida e maquiada (Shailene Woodley está linda). E ainda uma história com vários clichês como perda de memória, encontro em estação de trem, amor impossível. E, claro, cartas de amor que podem cair nas mãos erradas. Eu adoro filmes sobre cartas de amor (veja a lista aqui.)

Tudo isso é feito com carinho pela diretora Augustine Frizzell (ela também dirigiu o piloto de Euphoria). Especialmente ao som de uma interessante trilha sonora. A primeira parte, que se passa nos anos 60, é perfeita. Shailene, Callum Turner e Joe Alwyn convencem como o triângulo amoroso. Você fica querendo saber mais sobre eles. Já a segunda parte, com Felicity Jones, não funciona tão bem. Há uma falta de química entre ela e Nabhaan Rizwan. E a história também tem alguns pequenos buracos. Mas tudo isso é perdoável. O final – #sem spoilers – é um dos mais lindos que vi nos últimos tempos. Especialmente para que sempre se emociona com o “e se…”.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Hoje é dia de rock, bebê! O cinema já fez várias biografias de grandes nomes do rock. E nesse dia internacional do rock, aqui...

Streaming

Glen Powell é o cara que está em todas. Só nesse ano, teve três filmes super comentados. Todos Menos Você, Assassino por Acaso e...

Cinema

Um de meus filmes favoritos de desastre (um gênero que gosto muito) é Twister, de 1996. Acho que tem um roteiro arrumadinho, que consegue...

Cinema

As comédias românticas encontraram uma casa – e um público fiel – no streaming . Por isso, é interessante – e uma bem-vinda surpresa ...

Cinema

Já começo avisando que Maxxxine é a parte final de uma trilogia. Apesar de ter sido filmado em ordem diferente, cronologicamente ele começa com Pearl(...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Uma vez eu cheguei a baixar alguns episódios de Bodkin, da Netflix, para assistir no laptop num fim de semana em viagem. Mas acabei...

Streaming

Provavelmente você já ouviu falar da minissérie inglesa Bebê Rena, que está na Netflix. Muita gente tem me perguntado sobre ela nas redes sociais...

Streaming

Sabe aquela situação em que você acompanha filmes e séries que tem uma certa similaridade? Pois foi o que aconteceu com meu amigo José...

Streaming

Há muito tempo, eu assisti o filme clássico francês O Salário do Medo. Dirigido por Henri Georges Clouzot, tinha Yves Montand no papel principal....

Cinema

Michael Mann é um aficionado por corrida de carros. Já tinha produzido o ótimo Ford vs Ferrari ( disponível no Star Plus) . E...

Streaming

Um tipo de história que sempre mexe comigo é a de reencontros com amores do passado. Daquele tipo o que poderia ter sido, mas...

Streaming

Eu estava em busca de um filme curtinho, desses de 1h30. E achei Capitã Nova, uma produção holandesa de ficção-científica, disponível na Netflix. Esses...

Streaming

Quando você começa a assistir a produção espanhola Nosso Verão (disponível na HBO Max) é impossível não lembrar de Cartas para Julieta, ou mais...