fbpx

A novela do lançamento de Mulan nos cinemas

Mais uma reviravolta no caso do lançamento de Mulan nos cinemas. A versão live action do desenho de enorme sucesso de 1998 tinha a estreia nos cinemas marcada para março de 2020. Mas aí veio a pandemia e seu consequente adiamento. Foram várias datas anunciadas, a última sendo 21 de agosto. Só que nessa terça (4), veio a bomba. Nos Estados Unidos, Mulan não será mais lançado nos cinemas, indo direto para o streaming da Disney, o Disney+, em 4 de setembro. Entretanto, como se trata de uma produção de 200 milhões de dólares, o filme não será simplesmente adicionado ao line-up do serviço. Quem assina Disney+ terá que pagar 29,99 dólares, além de sua mensalidade. Essa premissa irá funcionar em todos os países que tem Disney+ disponível.

Disney+

No caso dos que não tem, como o Brasil, o filme deverá ser lançado nos cinemas. Eu conversei ontem com o meu contato na Disney aqui no país, que disse que ainda não há posição oficial sobre qual será a estratégia com Mulan. Ou seja, ainda há muita coisa para acontecer. Segundo foi anunciado pelo todo poderoso da Marvel na última CCXP, Kevin Feige, o Disney+ deveria estrear no Brasil em novembro de 2020, ou seja, exatamente um ano após seu lançamento nos Estados Unidos. A página do Disney+ Brasil já está lá no Instagram, apesar de ainda não ter postagem alguma. A Disney + já ultrapassou os 60 milhões de assinantes no mundo, mas há um problema jurídico que pode atrasar essa entrada no país.

Segundo informações publicadas em O Globo, a entrada do serviço no mercado brasileiro está sendo contestada pela Claro (proprietária do Now), que teria denunciado o streaming à ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações). Isso porque a Claro alega que a plataforma da Disney não tem produções nacionais em seu catálogo, o que estaria em desacordo com a Lei da TV Paga, que estabelece cotas de conteúdos produzidos no Brasil. Uma resolução sobre o assunto é esperada ainda para este mês.

A maldição de Mulan

A ideia de um live action de Mulan (o meu desenho favorito da Disney) vem rondando Hollywood desde 2010. Houve uma tentativa em 2015. Entretanto as filmagens só começaram em 2018, na Nova Zelândia e na China. Dirigida por Niki Caro, é considerada a produção mais cara já feita por uma mulher na direção. No elenco estão  Liu Yifei no papel principal, Donnie Yen, Jason Scott Lee, Yoson An, Gong Li, and Jet Li. Chegou até a ter uma pré-estreia em 9 de março, antes que tudo fosse cancelado. Mas mesmo antes, em agosto de 2019, a produção começou a enfrentar problemas. Isso porque a atriz Liu Yifei apoiou a atuação da polícia de Hong Kong nas mídias sociais durante os protestos anti-governo no local. Na época a hashtag #BoycottMulan, que pedia que as pessoas não assistissem o filme por causa da declaração da atriz, chegou ao primeiro lugar nos trending topics do twitter.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *