fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

A jornada familiar de Minari, indicado a 6 Oscars

Filmes sobre famílias que enfrentam grandes problemas ao se estabelecer em um novo local têm aos montes no cinema.  E com relação àqueles que enfretam problemas na agricultura também. Lembro de um clássico Vinhas da Ira e até mesmo de momentos de E o Vento Levou. Sem esquecer os sucessos dos anos 80, Um Lugar no Coração e Minha Terra, Minha Vida. Todos esses tiveram indicações ao Oscar, revelando que desde sempre a Academia tem um certo afeto por essas histórias. E agora chega um novo filme que também vai por esse caminho. É Minari – Em Busca da Felicidade. O filme tem seis indicações ao Oscar: filme, direção (Lee Isaac Chung), ator (Steven Yeun), atriz coadjuvante (Yuh-Jung Youn), roteiro original e trilha sonora. Ele estreia nessa quinta nos cinemas, onde esses estiverem funcionando.

Uma família de origem coreana se muda para uma fazenda no Arkansas. O objetivo é construir uma nova vida. Enquanto trabalham numa granja, eles cultivam frutas e legumes para vender. Só que o filho tem um problema no coração, e assim eles trazem a avó para cuidar dele.  Em meio aos desafios dessa nova fase, eles descobrem a inegável resiliência da família.

A crítica

A grande diferença de todos os filmes do gênero é que ele é 90% falado em coreano. De resto, você já viu a mesma história inúmeras vezes. E, confesso, me surpreende que Minari tenha tido todas essas indicações. Especialmente a de roteiro. Mas, é claro, você assiste com facilidade. O garotinho Alan S. Kim, que levou o prêmio de coadjuvante  no Critics Choice, é uma fofura. É o grande motivo para ver o filme. Já Yuh-Jung Youn como a avó, é a favorita no Oscar desse ano, depois de ganhar o SAG’s e o BAFTA. Tem uma bela interpretação.

Aliás, num filme onde o roteiro é tão “mais do mesmo”, o filme tem que ter como base a força de seu elenco. Yeri Han, que faz a mãe, tem uma boa presença, inclusive concorre ao Spirit Awards. Mas Steven Yeun… Eu gostava dele em The Walking Dead, e fiquei triste quando mataram seu personagem, Glenn. Mas concorrer a melhor ator no Oscar é um grande exagero. Ele repete todos os maneirismos de Glenn. A diferença é que aqui ele fala coreano. E pensar que deixaram Delroy Lindo (Destacamento Blood) de fora… Coisas da Academia!

Minari é um bom  e sensível filme. A relação entre neto e avó é gostosa de ver. A fotografia é bonita, assim como a trilha sonora. Mas, ele não me emocionou, me manteve a uma certa distância. E acho sinceramente que todos esses prêmios/indicações representam um certo exagero.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Streaming

Na semana passada, falei aqui sobre um filme com Jeffrey Dean Morgan onde ele mais uma vez está apaixonante. Era Paz, Amor e Muito...

Séries

Confesso que a primeira temporada de The Walking Dead: World Beyond não me conquistou tanto como eu esperava. Mas, de qualquer maneira, a série...

Streaming

Há muitos anos, eu vi uma minissérie que até hoje é uma das coisas mais assustadoras que já assisti. Se chama A Tempestade do...

Streaming

Ok, lá vamos nós de novo. Mais um grande player do streaming está chegando. Star Plus vai estrear no Brasil neste dia 31. E...

Moda

É incrível, mas parece que o tempo não passa para Angela Bassett. A atriz, atualmente na série 9-1-1, exibida no Star Channel, completa hoje...

Séries

Ok, muita gente odeia, ou simplesmente desistiu de The Walking Dead. Eu continuo adorando e sempre esperando por novos episódios. Para quem é como...

Séries

Talvez você nunca tenha visto o filme Gigolô Americano, de 1980. Se quiser, está disponível para aluguel ou compra no Google Play, Apple TV...

Cinema

Nomadland ganhou três Oscars no último domingo. Filme, atriz para Frances McDormand e direção para Chloe Zhao. Muita gente adora o filme, que ficou...