fbpx

A alternativa aos Vingadores em O Último Lance

Estrear um filme finlandês sobre um velhinho no fim da vida na mesma semana de Vingadores: Ultimato é um desafio e tanto. Mas, de qualquer maneira, tem um monte de gente por aí que não gosta de filmes de super-heróis. Mesmo um tão bom quanto Vingadores. Para esses, a dica é ver O Último Lance, um filme triste, sobre oportunidades perdidas, mas mesmo assim, bom cinema.

A história

O filme acompanha Olavi, um negociante de arte, de mais de 70 anos, que está prestes a se aposentar. Ele sempre colocou os negócios e a arte em primeiro plano em sua vida, inclusive à frente da família. Para ele, é difícil imaginar sua vida sem o trabalho ao qual se dedicou tanto.  Só que num dos últimos leilões que acompanha, uma antiga pintura chama sua atenção. Olavi suspeita que ela vale muito mais do que o valor apresentado para o lance inicial. Nesse momento, seus instintos falam mais alto e ele decide fazer um último lance, com o objetivo de ganhar algum dinheiro para sua aposentadoria.

Mas o filme também fala sobre família. A filha dele, Lea, que Olavi não vê há anos, pede ajuda com seu filho Otto, um adolescente de 15 anos. Ao lado de seu neto, o experiente negociador inicia uma investigação sobre o histórico do quadro. Para provar a si mesmo sua capacidade, Olavi terá que enfrentar a poderosa casa de leilões e seus erros do passado.

O que esperar…

Esse é o tipo de filme que fala sobre emoções contidas, tentativas de redenção, e ainda aquela última tentativa de fazer a diferença. Tudo isso com um profundo senso de melancolia e solidão. Protagonizado por um velhinho, que está longe de ser fofo, também prejudica a atração de público. Mas para aqueles que gostam de histórias densas, que falam sobre uma última tentativa, esse aqui é um prato cheio.

Fotos de divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *