fbpx

WiFi Ralph: Quebrando a Internet está chegando!

Já é costume a Disney lançar suas animações logo no início de janeiro. A bola da vez este ano é WiFi Ralph: Quebrando a Internet, que estreia essa semana. É a sequência de um grande sucesso do estúdio, Detona Ralph, de 2006. Confesso que não sou grande fã do primeiro desenho, mas ele rendeu quase 500 milhões de dólares em todo o mundo. Novamente, esse novo filme me cansou um pouco, mas é provável que as crianças, embarquem na história.

A História

WiFi Ralph: Quebrando a Internet deixa para trás o fliperama Litwak, aventurando-se no desconhecido e empolgante mundo da internet. Ralph, o vilão dos videogames e sua companheira desajustada Vanellope von Schweetz precisam arriscar tudo ao viajar para o mundo da web em busca de uma peça sobressalente para salvar o videogame de Vanellope, Corrida Doce. Sem saber no que se meteram, Ralph e Vanellope dependem dos cidadãos da internet para auxiliar em sua navegação. Isso inclui uma empresária de website chamada Yesss, que é o algoritmo principal e o coração e alma do site que dita tendências BuzzzTube. E, principalmente a super corredora Shank, feita à imagem e voz original de Gal Gadot.

Com suas duas horas de duração, o filme tem vários altos e baixos. Ele demora um pouco para começar. A partir  do momento que Ralph e Vanellope entram no mundo da internet, a coisa melhora um pouco. Só que a novidade de ver tantas marcas expostas (coisa que já tinha acontecido em Emoji-O Filme) logo se torna cansativa. A melhor parte acontece quando os dois chegam ao mundo da Disney dentro da internet. Tem Star Wars, Vingadores e, é claro, as princesas, como já vimos num trailer de grande sucesso. Aliás, #ficaadica para a Disney: faça um desenho com a reunião das princesas. Tem tudo para ser incrível.

A parte em que a personagem inspirada em Gal Gadot – Shank –  é legal, com uma ótima disputa de corrida com Vanellope. Mas não é o suficiente. Talvez meu problema é que acho Ralph muito chato e grudento. Não consigo simpatizar com ele. Cada vez que aparece, o filme fica mais lento.

Os créditos

O final de WiFi Ralph: Quebrando a Internet é bonitinho, mas o melhor vem após o filme. Tem uma cena no meio dos créditos, que você já viu em trailers – do joguinho das panquecas e sorvetes. É engraçado. Mas o melhor vem no final dos créditos. Tem Rick Astley e Frozen. Vale a pena!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *