Um filme quase sobre Bruce Lee

É bem provável que tenha muita gente na nova geração que não conheça Bruce Lee. Para eles, é preciso dizer Bruce foi um dos mais influentes artistas de artes marciais de sempre, e um ícone da cultura pop do século 20. Foi ele que reconhecidamente ajudou a mudar a maneira de como os asiáticos eram apresentados nos cinema americanos. Ele morreu aos 32 anos por causa de um edema cerebral segundo as fontes oficiais, mas sempre tudo pareceu muito misterioso. O fato de seu filho, Brandon Lee, ter morrido “por acidente” quando uma bala de verdade foi colocada no lugar de uma de festim durante as filmagens de O Corvo, com apenas 28 anos, apenas deu mais força a uma possível complô contra a família por parte da máfia chinesa, segundo algumas fontes.

Bruce Lee e Bandon Lee

Tudo isso obviamente daria um grande filme, mas essa história não tem absolutamente nada a ver com o filme sobre Bruce que estreia esta semana nos cinemas: A Origem do Dragão. No filme, Bruce Lee (Philip Ng), e o recém-chegado aos Estados Unidos, o mestre de Kung Fu, Wong Jack Man (Yu Xia), tentam resolver suas desavenças e divergências em uma luta sem regras. O embate, que realmente aconteceu, se deu na Califórnia com poucas testemunhas, e viria a se tornar o mais importante e emblemático duelo da carreira do futuro ator  e produtor de cinema,  tornando-se um marco fundamental em sua trajetória. Depois desse evento, no filme, os dois ainda se uniram para lutar contra o poderio da máfia chinesa em Chinatown, São Francisco.

Na verdade, o filme foi massacrado quando estreou nos Estados Unidos, porque foi vendido como uma história de Bruce Lee, mas na verdade ele é apenas um coadjuvante da história. O personagem principal é Steven McKnee, vivido pelo ator Billy Magnussen, que teria sido inspirado na história do astro Steve McQueen. E ainda assim, Bruce Lee é mostrado como um homem vaidoso, que não ligava para as tradições do kung fu. Os fãs, e ainda há muitos por aí, ficaram revoltados. A filha de Bruce, Shannon Lee, usou a página do Facebook da fundação Bruce Lee, para falar sobre o filme. “Muitos de vocês me escreveram com sua preocupação sobre A Origem do Dragão. Eu os compartilho e quero deixar claro que o filme foi feito sem o consentimento ou envolvimento da família. Eu vi o filme (somente por necessidade), e na minha opinião e a opinião de muitos, é uma farsa em vários níveis. Eu creio que esse filme é um passo atrás para os asiáticos de várias maneiras, sem mencionar que o retrato de Bruce Lee é impreciso e insultante. Eu estou desapontada que um projeto como esse foi financiado e produzido”.

Resultado de imagem para birth of the dragon billy magnussen

Wow! De qualquer maneira, o filme pode ser tudo isso, mas mantém a atenção e boas coreografias nas cenas de luta. É bem melhor do que eu esperava.  Talvez tivesse sido mais sábio  fazer o filme como uma aventura sem nomes conhecidos. Não teria recebido todas as críticas que teve.

Imagem relacionada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *