fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Vale conhecer o sincero e diferente Yes, God, Yes!

Eu adoro filmes e séries que se passam nas escolas americanas. Acho que eles sempre sabem mostrar esse período tão difícil de descobertas e escolhas. sempre saio em busca deles. Yes, God, Yes, que está disponível nas plataformas digitais, é um filme do gênero. Mas totalmente diferente de tudo o que você já viu.

Ele tee origem num curta de 2017. Conta a história de Alice (Natalia Dyer, de Stranger Things). Ela é uma adolescente que frequenta uma escola bem católica no início dos anos 2000. Só que seu mundo não está preparado para sua curiosidade sobre sexo. Na escola, a mensagem é que sexo é pecado. E ainda que  só deve ser feito depois do casamento, e só com o objetivo de procriação. Mas, certo dia, Alice entra num bate-papo virtual, tem seu primeiro contato com a masturbação. É claro que se deixa dominar pela culpa.

Em busca de redenção, ela vai a um retiro religioso para tentar suprimir seus desejos. O problema é que ela logo percebe que isso não será nada fácil. Especialmente depois que começa a flertar com um garoto mais velho. A partir daí, Alice vai travar uma luta interna consigo mesma. De um lado, a vontade de ceder às tentações carnais. E de outro, manter-se fiel às doutrinas cristãs que aprendeu na escola.

A crítica

O que achei interessante em Yes, God, Yes é que ele não tem meias palavras. É extremamente franco e direto sobre as descobertas de Alice. Ao mesmo tempo em que demonstra os absurdos que são ensinados, leva a sério a determinação e a crença da garota.  Faz que a gente sorria com Alice, e não dela. Assim como O Mau Exemplo de Cameron Post, mostra professores reprimidos culpando adolescentes por terem sentimentos totalmente naturais.  Perto do fim, entretanto, há uma belíssima sequência no bar, quando Alice conversa com uma mulher (Susan Blackwell). É ótima, porque demonstra que há gente que não hipócrita no mundo lá fora. Um grande momento de descoberta para a garota.

Natalia Dyer me surpreendeu no papel principal. Confesso que acho que ela é chata e sem graça em Stranger Things. Mas aqui ela é sabe ser divertida e interessante. Faz com que todo mundo se identifique com Alice. E entenda perfeitamente suas dúvidas.

Yes, God, Yes está nas plataformas Claro Now, Vivo Play, Sky Play, iTunes, Apple TV, Google Play e YouTube, para compra ou locação.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

Vozes e Vultos estreou no fim da semana passada na Netflix, e logo começou uma enxurrada de gente falando mal do filme. Especialmente de...

Cinema

Sempre adorei as histórias de Sherlock Holmes. Também gosto muito da série com Benedict Cumberbatch, e dos filmes com Robert Downey Jr.. Por isso,...

Séries

Quando a primeira temporada de 13 Reasons Why estreou na Netflix foi um acontecimento. A história sobre o suicídio de uma garota e o...

Streaming

Enola Holmes, o filme sobre as aventuras da irmã caçula de Sherlock Holmes, já vem dando o que falar faz algum tempo. Primeiro foi...

Séries

Eu me lembro bem quando a 1ª temporada de 13 Reasons Why estreou na Netflix. Na época, todo mundo estava falando sobre ela. A...

Séries

13 Reasons Why teve sua cota de controvérsias desde que a primeira temporada estreou em março de 2017. A maior delas foi a reclamação...

Moda

A terceira temporada de Stranger Things só vai estrear semana que vem , dia 4. Mas ontem à noite, o elenco e convidados se...

Séries

A terceira e aguardadíssima terceira temporada de Stranger Things só estreia no dia 4 de julho na Netflix. Mas hoje eles lançaram algumas novidades...