fbpx

O elenco é o grande destaque da série The Romanoffs

Apesar de ter sido lançada em 2018, a minissérie The Romanoffs nunca foi muito falada por aqui. Talvez porque na época, a Amazon Prime Vídeo tivesse números bem pequenos por aqui. De qualquer maneira, a premissa, e especialmente o elenco envolvido, me fizeram ficar interessada na série. E para quem ainda não viu, ficam aqui algumas dicas sobre o que esperar. São oito episódios longos. Na verdade, cada um deles é praticamente um longa metragem com cerca de 1h30 de duração. As histórias são independentes, com leves conexões como um personagem que aparece , ou é citado, no episódio do outro. Há algumas referências históricas, mas tudo se passa nos dias de hoje. Além disso, há níveis diferentes de qualidade, especialmente no roteiro.  Lembra um pouco o estilo de Modern Love, também da Amazon. O showrunner da série é Matthew Weiner, em seu primeiro trabalho pós Mad Men.

Episódio 1 – The Violet Hour

É o melhor dos episódios de The Romanoffs, uma mistura de Conduzindo Miss Daisy com comédias românticas. A ação se passa em Paris, onde Anushka (Marthe Keller, ótima) vive em um apartamento enorme e antigo. Seu sobrinho (Aaron Eckhart) é quem cuida dela. Ele é casado com uma francesa (Louise Bourgoin), que torce todos os dias para que a tia morra, para assim ficar com a herança. Um belo dia, uma nova cuidadora de origem muçulmana  (Inés Mulab, também muito bem no papel) chega para cuidar de Anushka. Só que ela não gosta de quem é diferente. Mas as coisas podem mudar bastante depois da convivência.

Episódio 2 – The Royal We

Michael e Shelly Romanoff (Corey Stoll e Kerry Bishé) são um casal em crise. Os dois deveriam fazer um cruzeiro juntos, mas ele é chamado para fazer parte de um júri. E acaba se interessando por outra mulher, Michelle (Janet Montgomery, bem diferente de New Amsterdam). Por sua vez, no navio, Shelly conhece Ivan (Noah Wyle). e o retorno de ambos à vida normal pode ter consequências inesperadas. A história aqui é uma mistura de filmes de júri, com um toque de film noir.

Episódio 3 – House of Special Purpose

Este é o episódio mais estranho de The Romanoffs. Confesso que, no final, fiquei com um ponto de interrogação na testa, rs. Parece um episódios de Além da Imaginação. Uma atriz, Olivia Rogers (Christina Hendricks, de Mad Men), chega na Áustria para fazer uma série sobre os Romanoffs. Só que durante as filmagens, Olivia acaba entrando em conflito com a diretora (Isabelle Huppert), e se envolvendo com o ator que faz Rasputin (Jack Huston). Paul Reiser faz o papel do agente de Olivia.

Episódio 4 – Expectation

Esse foi o episódio que mais gostei. Além de se passar em Nova York (amo essa cidade!), é aquele que me parece o que tem o roteiro mais bem escrito. Olivia Wells (Amanda Peet, ótima) está vivendo um dia difícil. Ela discutiu com a filha (Emily Rudd, de Dinastia), que quer ter o filho sozinha. Discutiu com seu grande amigo (John Slattery, de Mad Men), com quem compartilha um grande segredo. Teve que buscar os pais de seu genro no aeroporto, e ainda está sofrendo com dores no estômago. Até o fim do dia, todas essas situações vão cobrar um preço na vida de Olivia.

Episódio 5 – Bright and High Circle

Diane Lane é uma de minhas atrizes favoritas, e ela está ótima no episódio. Entretanto, o roteiro toma certas liberdades que o deixam pouco crível. Só para ilustrar, um pai nunca teria uma conversa daquelas com uma criança nos anos 70. De qualquer maneira, vale a pena por Diane. Ela faz Katherine, uma mãe de três garotos que têm aulas de piano com David Patton (Andrew Rannells). Só que um belo dia, uma policial diz que David está sob investigação. O que ele fez? Ninguém sabe, mas Katherine passa a fazer investigações por conta própria. Confesso que o fim não me agradou, mas…

Episódio 6 –  Panorama

Esse é o segundo que mais gostei, uma homenagem aos romances passados durante viagens.  Juan Pablo Castañeda é fraquinho como ator, mas é bem charmoso como o jornalista Abel. Ele está investigando uma clínica que promete a cura para as doenças mais graves. Durante esse trabalho, ele conhece Victoria (Radha Mitchell), que tem um filho com um mal incurável. Abel então leva mãe e filho para conhecer lugares famosos da Cidade do México. E é claro que eles se apaixonam!

Episódio 7 – End of the Line

Esse foi o episódio que mais me cansou em toda série de The Romanoffs. Anka e Joe Garner (Kathryn Hahn e Jay R. Fergunson) viajam para Vladivostok com o objetivo de adotar uma bebezinha. Tudo está certo, mas cada etapa é uma tensão constante. Só que ao chegarem lá, eles não vão encontrar exatamente aquilo que esperavam. Depois desse episódio, garanto que ninguém mais vai querer ir para a Rússia!

Episódio 8 – The One that Holds Everything

Confesso que esperava uma certa “amarração” de todas as histórias nesse último episódio. Mas não aconteceu. Ele conta a jornada de  Simon (Hugh Skinner, o jovem Harry de Mamma Mia 2). Depois da perda da mãe num incêndio, o pai se casa com a babá (a ótima Hera Hilmar), e Simon acaba sendo excluído da família. Ele viaja para o Oriente, e retorna quando o pai está à beira da morte. A confrontação com seu passado e sua vida, vai fazer com que ele tome atitudes inesperadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *