fbpx

O drama romântico cristão de Enquanto Estivermos Juntos

Há um braço da indústria cinematográfica conhecido como o dos filmes cristãos. Eles tem um apelo religioso bem forte. Podem ser acontecimentos descritos na Bíblia. Mas também podem ser histórias sobre pessoas que redescobriram sua fé seja  por milagres ou não. Na linha dos  milagres, há Superação: O Milagre da Fé e ainda Milagres do Paraíso e O Céu é de Verdade. Recentemente, também tivemos a criação  do nicho das biografias de cantores de músicas cristãs, como Eu só posso Imaginar.   Esta contava a história de Bart Millard, e está no Telecine. E agora, mais uma dessa linha estreou na Amazon Prime Vídeo, depois de uma passagem relâmpago pelos cinemas. É Enquanto estivermos Juntos, com K.J. Apa (Riverdale) e Britt Robertson.

O filme é a história do cantor Jeremy Camp, desde quando ele tinha 20 anos, e netrou para a faculdade. Ele logo conhece Melissa, e se apaixona. O problema é que a jovem descobre que tem câncer, e a vida dos dois vai passar por momentos extremamente difíceis ao mesmo tempo que a carreira dele começa a deslanchar.

A crítica

O filme é dirigido e produzido pelos Erwin Brothers, Jon e Andrew. Os dois também foram os responsáveis por Eu Só Posso Imaginar. Tudo é baseado no livro autobiográfico do cantor Jeremy Camp. Eu confesso que não sou uma pessoa religiosa, e nem tinha ouvido falar do cantor. Mas a história funciona para o que se propõe – prepare-se para dar uma choradinha. Também tem vários momentos musicais.  É preciso ressaltar que ela também lida de maneira eficiente com perguntas constante de sobre como manter a fé quando a tragédia se abate sem explicação.

Além disso, a química entre K.J e Britt Robertson é incrível. Os dois já tinham feito juntos Quatro Vidas de um Cachorro, e diz a lenda que foi K.J. que quem indicou a atriz para o papel. Durante as filmagens houve inclusive um rumor que eles estariam juntos. Se sim, ou se não, a história de amor de Jeremy e Melissa funciona muito bem na tela. O filme ainda tem a participação de Gary Sinise, e da cantora Shania Twain. Em Eu só Posso Imaginar, ela fazia uma participação como ela mesma. Aqui Shania é a mãe de Jeremy.

É claro que o filme é para um público que crê na religião cristã. Os céticos e pessoas de outras religiões podem achar difícil de aguentar. Há muitas rezas, e os personagens a todo o momento citam sua preocupação com a religião. Mas se você acredita, é um prato cheio.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *