fbpx

Falando sobre o novo filme de Jennifer Garner, Milagres do Paraíso

 data-srcset

Depois de Os 10 Mandamentos, O Jovem Messias e Ressurreição, mais um filme com temática religiosa chegará aos cinemas esta semana. Não é uma história de época, ao contrário, é bem atual. Mas Milagres do Paraíso fala sobre um milagre. É baseado em um best-seller, escrito por Christy Beam, que é também o principal personagem dessa história, onde é vivida pela super-estrela Jennifer Garner.

Christy leva uma vida boa com o marido veterinário e suas três filhas. Vai à igreja e participa da comunidade da pequena cidade do interior dos Estados Unidos. Só que num belo dia, uma das meninas começa a sentir muita dor. Christy vai de médico em médico e nenhum deles parece saber o que está acontecendo. Quando finalmente consegue descobrir, o diagnóstico é ruim. Mas Christy resolve fazer de tudo para conseguir falar com um super especialista, que mora em outra cidade.  O tratamento começa, uma nova amiga é descoberta, e, como o trailer mostra bem claramente, é aí que um milagre acontece.

O filme teve uma carreira razoável nos Estados Unidos. Com uma produção de 13 milhões de dólares, estreou nos Estados Unidos em 18 de março, e um mês depois, já ultrapassou os 55 milhões de bilheteria. Tem uma mensagem positiva, que a fé e o amor podem curar tudo, o que em tempos difíceis, são sempre bem aceitos. Mas, não sei se o público brasileiro vai embarcar na história, já que não o fez no filme anterior dos mesmos, O Céu é de Verdade, que tinha o mesmo tema, e que foi um sucesso-surpresa nos Estados Unidos.

Na minha opinião, poderiam ter diminuído um pouco as cenas de sofrimento da garotinha com a doença. Em alguns momentos fica muito pesado. Mas tem um bom elenco para compensar. A garotinha doente, Annabelle, é feita pela pequena Kylie Rogers, que é muito boa. E ainda há as participações de Queen Latifah como a garçonete, Martin Henderson (hoje em Grey’s Anatomy), e o sempre divertido Eugenio Derbez como o Dr. Nurko.

Mas é claro que o filme pertence à Mãe Coragem, Christy, especialmente pela força e delicadeza de sua intérprete, Jennifer Garner. Ela é o principal motivo para ver o filme, num de seus melhores papéis de sua carreira recente. Tive a oportunidade de conversar com Jennifer e Christy Beam por Skype quando elas estavam fazendo a divulgação do filme. E eu que já era fã de Jennifer desde os tempos da série Alias, fiquei mais ainda. Ela é uma fofa. Dê uma olhada na entrevista que foi ao ar no programa Show Vip. Foi muito legal!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *