fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Streaming

Missa da Meia-noite é uma experiência diferente de terror

Há muitos anos, eu vi uma minissérie que até hoje é uma das coisas mais assustadoras que já assisti. Se chama A Tempestade do Século. Contava a história dos habitantes de uma ilha, que vai receber uma grande tempestade. Ao mesmo tempo, um estranho chega para mudar a vida de todos. Infelizmente, não está disponível em nenhum streaming atualmente. Mas ela foi lançada em VHS na época, e eu fiquei com um pack. Transformei em DVD, e fiquei com vontade de rever, especialmente após assistir Missa da Meia-Noite. Essa minissérie estreou no último fim de semana na Netflix. Tem sete episódios de cerca de uma hora cada. E assim como em A Tempestade do Século, o fanatismo e a reação das pessoas me assustam  muito mais do que demônios e vampiros.

A história

Em Missa da Meia-Noite, Riley Flynn (Zach Gilford) retorna para sua cidade natal , a ilha Crockett, depois de anos. Ele esteve preso após matar uma jovem quando dirigia bêbado.  No mesmo dia, chega também à ilha o jovem padre Paul (Hamish Linklater). Ele é um homem carismático, que diz que veio para substituir o padre local, que está se recuperando de uma doença no continente. Só que a partir da chegada dos dois nessa comunidade costeira e isolada, eventos milagrosos e presságios assustadores começam a acontecer. E isso causa uma comoção entre os moradores da pequena ilha.

A série foi criada por Mike Flanangan. Ele é um novo mestre do terror, responsável por A Maldição da Residência Hill (ótima) e A Maldição da Mansão Bly (média). Segundo, ele mesmo disse em entrevistas, tinha a ideia de fazer Missa da Meia-Noite há muito tempo. Os temas de seus trabalhos anteriores continuam presentes aqui: abuso, vícios, perdas, busca pela redenção. Mas enquanto a ideia central de Residência Hill dizia respeito à família, e Mansão Bly à uma história de amor, aqui o foco dele é a religião. E principalmente o fanatismo.

O que achei  de Missa da Meia Noite?

E como disse no início desse texto, nenhum efeito sobrenatural é mais assustador do que palavras de fanáticos. Afinal, estas podem levar as pessoas às ações mais absurdas. A série fala muito sobre isso, especialmente através das palavras de Bev (a maravilhosa Samantha Sloyan). Assim como em The Walking Dead, o sobrenatural em Missa da Meia-Noite é apenas uma desculpa para o real terror que as pessoas infligem umas às outras.

Talvez, pelo trailer, você possa estar esperando algo de dar pulos na cadeira. Não é o caso. Há poucas cenas com esse objetivo – e estas são bem eficientes. A proposta aqui, entretanto, é uma tensão constante, algo que vai deixar você desconfortável em diversos momentos. Há claro, algumas “barrigas”. Há vários diálogos que são praticamente monólogos. Um em especial entre Riley e sua paixão do passado, Erin (Kate Siegel), é especialmente cansativo. Fala sobre a sensação da morte, o que vem depois. Quem não estiver preparado, pode se sentir enfadado.

Mas é também um palco incrível para os atores, todos ótimos. Além de Samantha Sloyan, é preciso ressaltar o trabalho de Hamish Linklater. Ele é um ator geralmente coadjuvante, mas que aqui tem sua grande chance. E sem esquecer Rahul Kohli, como o xerife mulçumano que vive nessa comunidade tão intensamente católica.  Todos arrasam. É para conhecer uma série muito diferente de tudo que você tem visto ultimamente na Netflix. Não é fácil, mas é uma experiência especial.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Cinema

Antes da pandemia, em 2019, todo mundo estava falando sobre um “jogo” chamado Baleia Azul. Ele era um conjunto de 50 desafios diários e...

Cinema

Não tenho grande conhecimento sobre animações japonesas. Nem mesmo as super elogiadas do Studio Ghibli e o diretor premiado Hayao Miyazaki. E confesso que...

Cinema

Michael Mann é um aficionado por corrida de carros. Já tinha produzido o ótimo Ford vs Ferrari ( disponível no Star Plus) . E...

Streaming

Eu tinha muita vontade de gostar da 4ª temporada de True Detective, com o subtítulo de Terra Noturna. Com Jodie Foster no papel principal,...

Premiações

Depois de ver tantas premiações, onde todo mundo escolhe a mesma coisa, é bom ver a opinião do público. neste domingo aconteceu o People’s...

Você também pode gostar de ler

Streaming

A programação da Netflix nesse mês de fevereiro veio meio fraquinha, já aviso. Foi difícil buscar seis destaques. Mas  pelo menos tem uma nova...

Séries

Sou uma daquelas fãs que continuam incansavelmente a  prestigiar The Walking Dead. Mesmo que essa 11ª temporada esteja sendo difícil de aguentar. E um...

Streaming

Ok, eu sei que muita gente tem preconceito com The Walking Dead. Já falei para muitos que ela não é uma série de terror...

Streaming

Este ano vi muito menos séries do que gostaria. Continuei a acompanhar as clássicas de sempre. Grey’s Anatomy, The Resident, The Walking Dead, Law...

Streaming

A Netflix tem lançado todos os meses diversos filmes que se enquadram no suspense psicológico. Ou seja, aquele tipo de filme em que a...

Streaming

Dicas boas essa semana. Na Netflix tem a chegada da terceira e última  temporada de Luis Miguel no dia 28. Agora, nessa temporada, Luis...

Streaming

A carreira de Oliver Jackson-Cohen está numa curva ascendente. Depois das séries de terror da Netflix, A Maldição da Residência Hill e A Maldição...

Streaming

Na semana passada, falei aqui sobre um filme com Jeffrey Dean Morgan onde ele mais uma vez está apaixonante. Era Paz, Amor e Muito...