fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Eddie Murphy e companhia voltam em Um Príncipe em Nova York 2

Eu já perdi as contas de quantas vezes assisti Um Príncipe em Nova York. Na época de seu lançamento, anos 80, Eddie Murphy estava no auge. E sinceramente, acho que é meu filme preferido dele. Diverte muito, e Eddie faz um personagem doce, diferente dos espertalhões que ele costumava fazer. É claro que o visual envelheceu, mas vale ver ou rever. Com certeza, você vai gostar. E também será uma maneira de se divertir mais com sua sequência, Um Príncipe em Nova York 2, que estreou nessa sexta na Amazon Prime Vídeo.

O filme era para ter sido lançado nos cinemas em agosto do ano passado. Mas aí veio a pandemia, e a Paramount preferiu contar com um dinheiro certo e vender para os direitos para a Amazon. Diz a lenda que o valor seria algo por volta de 125 milhões de dólares. Um bom negócio, já que, com um custo de produção de 60 milhões, o filme teria que ter feito no mínimo 300 milhões no mundo, para alcançar esse retorno. E vamos combinar? Já faz tempo que Eddie Murphy perdeu o apelo de bilheteria que ele tinha na época do primeiro filme, que rendeu 288 milhões no mundo.

A história

Desnecessário dizer que a sequência não é nem tão divertida, nem tão fofa como o original. Mas eu ri várias vezes. E ainda adorei as referências  ao primeiro filme – até relembrando as participações de Don Ameche e Ralph Bellamy. Para quem gosta tanto do primeiro filme como é o meu caso, é provável que embarque nesse segundo. Assim como na vida real, 30 anos também se passaram no reino de Zamunda.  Agora prestes a assumir o trono, Akeem (Eddie Murphy) descobre que tem um filho que ele não conhece. E que que pode ser o seu herdeiro do trono. Afinal só homens podem assumir o reino, mesmo que Akeem tenha uma filha preparada para assumir o governo (Kiki Layne, ótima). Assim Akeem e seu confidente Semmi (Arsenio Hall) embarcam em uma  jornada que os levará de volta ao Queens.

A crítica

O filme tem uma bela produção. Tem um efeito especial que rejuvenesce Eddie Murphy, recriando cenas do primeiro filme. O figurino, incrível, é de Ruth E. Carter, que ganhou o Oscar por seu trabalho em Pantera Negra. Aliás, há várias referências a esse filme e também a O rei Leão. O elenco está quase todo de volta, inclusive o veterano James Earl Jones como o rei, com aquela voz maravilhosa. Chegando na história estão Leslie Jones, Tracy Morgan (sem graça como sempre), e Wesley Snipes. Este rouba o filme, divertidíssimo, como o vilão, o General Izzi. Suas entradas, sempre dançando, são hilárias. Além disso, há algumas participações especiais, que divertem como a de Morgan Freeman e da cantora Gladys Knight.

O filho, LaVelle, é feito por Jermaine Fowler, da série Crashing. E a história da busca do amor verdadeiro se  repete. Pena que sem o mesmo charme. Às vezes, chega a ser melancólico. O filme ainda desesperadamente tenta se ajustar aos novos tempos. A importância da mulher, e a necessidade de modernidade e do politicamente correto. Isso é legal, mas não necessariamente divertido como o anterior. Os melhores momentos acabam sendo aqueles em que fazemos uma viagem no tempo com as visitas à barbearia. Os personagens Clarence, Saul, Morris, todos feitos por Eddie Murphy e por Arsenio Hall, continuam divertidos com suas línguas ferinas.  São momentos de nostalgia, que relembram tempos tão legais que já vão longe, mas que continuam inesquecíveis.

Curiosidades

A filha do meio de Akeem e Lisa, Omma, é feita pela filha de Eddie Murphy na vida real, Bella Murphy. Já Colin Jost, de Saturday Night Live, e marido de Scarlet Johansson, faz o Mr. Duke, que entrevista LaVelle para um emprego.

 

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

O povo americano tem o seu dia da independência como uma das datas mais celebradas do ano. É quando soltam fogos, se reúnem para...

Streaming

O gênero da comédia romântica tem uma linguagem universal. Mas, é claro, que foi Hollywood que criou o esqueleto principal dessas histórias que envolvem...

Gossip

Ricky Martin sempre me passou a imagem de um cara gente boa, esforçado e bem-humorado. Cheguei a vê-lo na Broadway fazendo Che Guevara numa...

Streaming

No sábado, a internet em casa ficou meio capenga então resolvi dar uma olhadinha em dois filmes da Amazon Prime que eu tinha baixado...

Streaming

Carnival Row estreou há uns três anos na Amazon Prime. Era uma daquelas séries que eu sempre pensava em começar a ver, mas acabava...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Nas últimas semanas tive a sorte descobrir ótimas séries no streaming. No Disney Plus, foram Obi-Wan Kenobi e Ms Marvel (essa ainda tem alguns...

Streaming

Como sempre, saio à procura de filmes não muito badalados que estão disponíveis no streaming. Outra noite me deparei com Estranho, Mas Verdade, que...

Streaming

Eu sei que tem muita gente que não gosta de filmes de terror. Mas eu não poderia deixar de passar em branco um sexta-feira...

Streaming

A programação da Amazon Prime Vídeo de março está mega atraente. Tem filme da Temporada de Premiações – Respect . Também o melhor filme...

Premiações

A única indicação ao Oscar de Um Príncipe em Nova York 2 (Amazon Prime) foi a de cabelo e maquiagem. Uma indicação com certeza...

Streaming

Ao analisar os lançamentos do mês da Amazon Prime, me vi diante de vários títulos que foram grandes clássicos dos anos 80. Então, se...

Streaming

Adoro quando vejo que alguns atores seguem uma carreira surpreendente. É o caso de Dev Patel. Desde o  início, com personagens e produções tão...

Streaming

A Amazon Prime Video anunciou seus lançamentos de janeiro de 2022. E tem vários filmes -inclusive algumas estreias exclusivas – que valem a pena...