fbpx

O mundo além do universo de The Walking Dead

 data-srcset

Estes próximos dias serão bem especiais para os fãs de The Walking Dead. Muita gente fala mal, mas eu, como tantos outros, continuo amando! No domingo, o canal Fox faz uma maratona com todos os episódios da 10ª temporada no domingo (4). E o último episódio, que acabou adiado por causa da pandemia, estreia nesse mesmo dia, às 22h30. O episódio A Certain Doom,  a batalha final da Guerra dos Sussurradores. E na segunda (5), estreia a nova série The Walking Dead: The World Beyond,  no canal AMC,  às 22h.

A história do Mundo Além

A história de The Walking Dead: World Beyond é limitada. Antes mesmo da estreia já sabemos que a série terá somente duas temporadas de 10 episódios cada. Ela é focada na expansão da narrativa do #TWDUniverse. Incluindo aventura, exploração e principalmente o amadurecimento e as experiências pessoais de diferentes grupos numa distopia zumbi. Tudo começa dez anos depois so início do apocalipse zumbi, numa comunidade fechada, que vive normalmente . Só que nem tudo é tão tranquilo quanto parece.

As figuras principais  são as irmãs Iris (Aliyah Royale) e Hope (Alexa Mansour). O pai de ambas é o doutor Leo Bennett (Joe Holt) é um bioquímico e geneticista especializado. Ele é o líder da comunidade Campus Colony (em Nebraska), e passa a trabalhar para o Civic Republic Military, a força militar do santuário Civic Republic (localidade desconhecida). Há também um grupo em Portland, que forma a Three Ring Network. Esta têm três círculos sobrepostos, o mesmo que já em helicópteros que apareceram ao longo da franquia, como o que capturou Rick Grimes (Andrew Lincoln) na série mãe.

A história começa com as duas irmãs, preocupadas com pai, com quem perderam o contato. Devido a uma série de situações, elas resolvem ir atrás dele, acompanhadas de dois amigos. E, é claro, há uma personagem que parece ser a grande vilã da história, Elizabeth. Feita por Julia Ormond, bem diferente da lembrança de Sabrina ou Lendas da Paixão. O AMC disponibilizou o primeiro episódio, Brave, e me deixou interessada para acompanhar o resto da série.

E o que achei do 1º episódio?

Não é preciso conhecer o universo de The Walking Dead para acompanhar a história. Já desperta a curiosidade logo de cara para saber o que realmente aconteceu com Leo. Isso além do que há por trás da Civic Republic, mais especificamente o papel de Elizabeth, mega misteriosa. Entre os quatro jovens que saem em busca de Leo, a mais fraca parece ser Iris, sempre tão calma e docinha, mesmo numa situação que requer mais energia.

Para completar, Fear the Walking Dead, o primeiro spinoff de The Walking Dead, vai voltar com sua sexta temporada também na AMC, em 12 de outubro, às 23 horas. Confesso que essa nunca me pegou. Não passei da primeira temporada. Mas ela continua firme e forte. E, enquanto isso, esperamos  pelo já anunciado fim da série-mãe, e também  o spinoff de Daryl e Carol, ainda sem nome.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *