fbpx

A Utopia que não é bem o que você espera

Eu adoro séries misteriosas, especialmente aquelas que tem tudo a ver com a cultura pop. Lost, Arquivo X, Fringe. Amo todas elas. Por esse motivo, fiquei super entusiasmada para ver Utopia, a nova série da Amazon Prime Vídeo, que estreia hoje (30) no serviço. Eu assisti os seis primeiros episódios, de um total de oito – Obrigada, Amazon!! A série começa bem, mas depois…

Essa nova Utopia  se baseia em uma série homônima inglesa. A adaptação ficou por conta de Gillian Flynn. Para quem está se lembrando do nome, Gillian é a autora de Garota Exemplar, e de Objetos Cortantes. Na história de Utopia, um grupo de jovens adultos, que se encontram on-line,  são mega-fãs de uma história em quadrinhos chamada Utopia. Eles acreditam que há mensagens subliminares nas imagens que indicam que há uma situação que pode provocar o fim do mundo. Quando uma nova edição nunca publicada fica disponível numa feira, eles fazem de tudo para consegui-la. Só que há muito mais gente atrás desse conteúdo. E logo tudo aponta para eles como alvos de uma sombria organização estatal profunda. Além de ter que se salvar, eles percebem que tem que salvar o mundo também.

A crítica

A história parece interessante, certo? E ainda há o fato de que envolve o desenvolvimento de uma pandemia. Nos dias de hoje, isso torna a coisa ainda mais relevante. Essa pandemia, esse vírus que pode matar muita gente, já estava descrito nas páginas de Utopia. E entra na história o personagem de John Cusack, que está sendo investigado como o possível responsável pela morte de crianças… por um vírus. Isso sem contar o virologista Michael Stearns (Rainn Wilson), que está determinado a achar a cura.

Entre tanta gente envolvida, é difícil achar algum personagem que inspire qualquer tipo de simpatia – ou empatia. A série alterna momentos interessantes com outros extremamente cansativos. Foi complicado chegar ao fim desses seis episódios. Mesmo com  todas as reviravoltas! E aí incluo a morte surpreendente de um personagem logo no segundo episódio. A história não conquista, e envolve muito pouco. Mesmo com um assunto tão atual, não tenho grande vontade de saber como essa história termina nessa temporada. Uma pena!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *