fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Para conhecer A Ilha dos Cachorros

Wes Anderson já tinha se aventurado pela técnica de stop motion antes, em O Fantástico Senhor Raposo, de 2009, baseado num livro de Roald Dahl. Agora, com A Ilha dos Cachorros, que chega essa semana aos cinemas, ele se aventura numa fábula ao estilo japonês, que inclusive lhe rendeu o Urso de Prata no último Festival de Berlin. É um belo filme, mas já aviso que definitivamente não é para crianças, especialmente as pequenas.

Resultado de imagem para isle of the dogs wes anderson berlin

O diretor e parte de seu elenco no Festival de Berlim

Atari Kobayashi é um garoto japonês de 12 anos de idade. Ele mora na cidade de Megasaki, sob tutela de seu parente, o corrupto prefeito Kobayashi. O político aprova uma nova lei que proíbe os cachorros de morarem no local, devido a algumas doenças que eles desenvolveram. Assim,  todos os animais são enviados a uma ilha vizinha repleta de lixo. Só que o pequeno Atari não aceita se separar do cachorro Spots. Ele consegue roubar um avião em miniatura e parte em busca de seu fiel amigo. Ao chegar lá ele vai conhecer outros cachorro, que mesmo sem esperança alguma, resolvem ajudar o garoto.

Há vários momentos para deixar os amantes de cachorros com um nó na garganta, como foi o meu caso. Mas Wes sabe fazer crítica social como ninguém, e a tristeza, revolta e diversão se alternam durante todo o filme. Ele, com certeza, vai fazer você pensar no que o mundo faz em termos de ecologia, política, direitos dos animais (e das pessoas), além da liberdade de expressão. Nos tempos em que vivemos, é uma história altamente relevante.

Resultado de imagem para isle of the dogs

Outro charme do filme é o número de astros que fazem a dublagem dos personagens. Os cães são os principais, e têm algumas vozes que, com certeza, você vai reconhecer, especialmente de outros filmes do diretor. Bryan Cranston arrasa como Chefe, o líder. mas ainda há Edward Norton (Rex), Bill Murray (Boss), Jeff Goldblum (Duke) e Scarlett Johansson (Nutmeg), entre outros. Alguns humanos também tem vozes conhecidas. Greta Gerwig é a estudante Tracy Walker, Frances McDormand é a intérprete, Courtney B. Vance é o narrador, e tem até Yoko Ono, como a cientista – assistente… Yoko – Ono. Rs!

Imagem relacionada

É óbvio que o diretor adora o cinema japonês já que há várias homenagens/referências, inclusive aos filmes de Akira Kurosawa. Também são tantos detalhes na cenografia que é impossível perceber todos eles numa única sessão. Também achei interessante a escolha do diretor de não dublar os personagens japoneses, e mesmo assim, fazer com que todos entendam exatamente o que está se passando. Apesar de nãos ser para todos os públicos, é com certeza um dos melhores filmes de Wes Anderson.

Resultado de imagem para isle of the dogs

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo é sempre um acontecimento para os cinéfilos. Tanto que está chegando a sua 45ª edição, sempre...

Streaming

Faz tempo que ouço falar sobre Abe. O filme, dirigido por Fernando Grostein , se passa em Nova York. E tem Noah Schnapp ,...

Cinema

A produção de O Último Duelo, que estreou nessa semana nos cinemas, é maravilhosa. Isso sempre é um destaque na filmografia de Ridley Scott....

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

Ridley Scott é quase sempre referência quando se fala em um espetáculo grandioso. Já foi indicado quatro vezes ao Oscar, uma delas por Gladiador....

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Streaming

Outro dia estava lendo uma matéria sobre a popularidade que as biografias tem junto ao público. É fascinante testemunhar momentos decisivos. E como estes...

Cinema

Lembro que quando Venom  estreou em 2018, todo mundo esperava pelo pior. Mas o filme tinha um bom ritmo, e ainda os diálogos divertidos...