fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Os prós e os contras de Exterminador do Futuro: Destino Sombrio

Sempre digo que tenho um carinho especial pelos filmes da franquia de O Exterminador do Futuro. Não só porque acho o original simplesmente brilhante – está na lista dos meus Top 10. Mas também trabalhei no lançamento do segundo, O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, há alguns milhões de anos atrás.  Gosto também dos outros três: A Rebelião das Máquinas, A Salvação e sim, até de Gênesis, que foram massacrados pela crítica. Dessa forma, estava esperando muito o lançamento de O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, que chega essa semana aos cinemas.

A nova aventura vem com um diferencial. É o primeiro desde O Julgamento Final que traz o envolvimento de James Cameron (que produziu e escreveu a história central), e de Linda Hamilton (a verdadeira Sarah Connor). Com isso, os três filmes anteriores são esquecidos, e Destino Sombrio torna-se uma continuação de O Julgamento Final. Também é uma óbvia homenagem a Linda Hamilton, que numa determinada época foi casada com James Cameron. A sua entrada em cena é de estrela maior.

A história é conhecida. Dois seres chegam pelados do futuro, obviamente um bom e outro mal. Os objetivos também logo são percebido. Um quer matar uma jovem enquanto o outro quer salvá-la. Só que o novo exterminador do futuro é aperfeiçoado, e quando tudo parece perdido, chega Sarah Connor poderosa para salvar todo mundo. Arnold Schwarzenegger também volta como o Exterminador, mas é uma participação especial, e bem estranha, diga-se de passagem. Ele só  aparece na parte final do filme.

Enquanto isso, a gente acompanha a fuga de Dani (Natalia Reyes), uma mexicana que trabalha na indústria, protegida por Grace (a sempre ótima Mackenzie Davis), que veio do futuro. O novo Exterminador, super aperfeiçoado, que também chegou do futuro para matá-la é feito por Gabriel Luna.

Os prós e os contras

Sim , eu gostei do filme. mas sei reconhecer os prós e contras. Entre os prós, a presença de Linda e Arnie, que continuam a ter uma química ótima. As cenas de ação também são muito boas, e estão lá desde o primeiro momento. O apelo visual, garantido pelo diretor Tim Miller (o mesmo de Deadpool), também funciona. Também repare na cena de um momento do passado, com os jovens Linda, Arnie e o garoto Edward Furlong. É perfeita!

Mas algumas coisas me incomodaram. O conceito idêntico ao dos dois primeiros filmes, com a chegada dos dois seres do futuro. As três mulheres fugindo juntas – não precisamos de mais ninguém – , ainda mais que “a escolhida” foi uma latina, me pareceu seguir uma receita de “vamos agradar pelo politicamente correto”. Nada contra, o problema é quando tudo parece forçado demais. Além disso, há um determinado momento em que você cansa de ver praticamente as mesmas cenas com as tentativas de destruir o exterminador super invencível. Nada funciona do mesmo jeito sempre. Além disso, com suas duas horas e oito minutos, o filme poderia diminuir em pelo menos em 20 a sua duração.

De novo, eu gostei do filme. Como sempre digo, há uma visão da crítica e uma visão da fã. Ver Sarah Connor e o velho T-800 juntos traz uma nostalgia que só quem cresceu vendo os primeiros filmes dos dois pode entender. Pode ser que aqueles que estão tendo o primeiro contato com a franquia possam achar tudo um tanto velho. E talvez esteja. Afinal, James Cameron já anunciou que esse será o último filme. Provavelmente é uma boa ideia a gente se despedir  aqui, com uma homenagem para Linda Hamilton e Arnold Schwarzenegger.

Fotos de divulgação

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

A gente tem tanta coisa para assistir no streaming que normalmente fica até meio perdida, não é mesmo? Então, eu separei aqui 6 imperdíveis...

Cinema

Tenho tentado assistir a boa parte dos filmes que estão participando do Oscar ( já vi todos os principais que concorrem a melhor filme)....

Streaming

Já faz um tempo que todo mundo estava esperando para ver o último filme candidato ao Oscar de melhor filme estrear. E agora Ficção...

Cinema

Mais de dois anos depois, a segunda parte de Duna chega aos cinemas nessa quinta. Duna : Parte 2 é mais grandioso, e tem...

Streaming

Fiquei muito feliz quando tanta gente aplaudiu Barbra Streisand durante sua homenagem com o prêmio de carreira do SAG Awards. Barbra é uma mulher...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Para quem viveu os anos 80, os brucutus, como eram chamados os heróis de ação do cinema, eram um espetáculo à parte. Arnold Schawrzenegger...

Streaming

Na semana passada assisti a minissérie documental Arnold, da Netflix. Em geral, assisto poucos documentários – mais por falta de tempo do que por...

Streaming

Sempre ouço muita gente reclamar da qualidade das produções que chegam na Netflix. Acho que como outros streamings, ela tem muita coisa boa –...

Streaming

Hollywood adora fazer filmes sobre bastidores de eleições. Entre os que me vem à mente estão O Favorito, A Grande Ilusão (as duas versões)...

Cinema

Lembro-me bem a época que o primeiro Avatar foi lançado em 2009. Os cinemas ficaram lotados! Você tinha que esperar um tempão para comprar...

Cinema

David O. Russell dirigiu um filme que eu adoro chamado Trapaça (está no Paramount Plus). Concorreu a 10 Oscars, mas acabou levando zero para...

Cinema

Você com certeza já ouviu falar das fofocas de bastidores de Não se Preocupe, Querida. O filme, que estreia nessa quinta nos cinemas brasileiros,...

Streaming

A vida de Arnold Schwarzenegger é uma daquelas que parece saída de filme. Nasceu na Áustria, se tornou fisiculturista premiado. Foi para os Estados...