fbpx

A Volta do Exterminador!

Este verão americano, ocasião em que são lançados os grandes blockbusters do ano, está claramente em busca de tempos melhores. Foi até o passado para adaptar para o momento atual enormes sucessos que redefiniram o cinema, como Jurassic Park, Missão Impossível, Quarteto Fantástico e O Exterminador do Futuro. Falando desse último, sou uma grande fã dos dois primeiros filmes, dirigidos por James Cameron. O terceiro é uma bobagem, mas gosto também de O Exterminador do Futuro: A Salvação, que Christian Bale estrelou em 2009. Confesso que fiquei com um pouco de receio quando comecei a ver que o roteiro de O Exterminador do Futuro: Gênesis fugia completamente da história que passei a conhecer de cor desde que vi o primeiro filme há milhões de anos (rs). Mas depois de assistir este aqui, que estreia quinta-feira, dia 2, nos cinemas, embarquei e me diverti bastante.

O início já acontece com incríveis efeitos especiais de destruição, com batalhas e explosões. Logo, o filme mostra como John Connor (aqui vivido por Jason Clarke, de O Planeta dos Macacos: O Confronto) e Kyle Reese (Jai Courtney) se conheceram e como ele foi enviado ao passado para salvar a mãe de John, Sarah Connor (Emilia Clarke, de Game of Thrones, assumindo o papel de Linda Hamilton). Ou seja, tudo mais ou menos conforme o esperado. Só que quando ele chega lá, em 1984, as coisas não são mais como ele (e nem a audiência) esperava.

Você não precisa nem tentar entender a pseudo física quântica e nem imaginar que as explicações que eles dão podem ser verdadeiras. Nesse momento, todo mundo se sente meio Kyle Reese, completamente perdido, sem saber o que esperar. Mas, ao se deixar levar pela história e pelo constante bom humor, tenho certeza que você vai se divertir muito. É claro, que o máximo é ver Arnold Schwarzenegger em três momentos diferentes. Como o de 1984 (o dublê de corpo foi o fisiculturista Brett Azar, e o rosto do jovem Schwarzenegger foi adicionado depois. Ficou perfeito!), que chegado futuro para matar Sarah e o mais velho que a protege. A luta entre os dois é incrível! Ou ainda o de 2017, com as rugas naturais e o cabelo branco. Ele incorpora perfeitamente o personagem que o transformou em astro com um monte de referências para o público que é fã dos filmes. Muito legal!

O novo Exterminador… ainda oferece bons momentos para os coadjuvantes, como Matt Smith, famoso pelo personagem Dr. Who, como uma figura importante na nova realidade das coisas, e para o vencedor do Oscar deste ano, J.K. Simmons, como um policial atrapalhado.

E o filme, independentemente de seu resultado nas bilheterias, já tem duas sequências aprovadas. Parece que, como os direitos voltarão para James Cameron a partir de 2019, o estúdio quer aproveitar todas as possibilidades de retorno financeiro possíveis. Tem até uma cena após a primeira parte dos créditos finais. Então não saia correndo do cinema para ver o que vai possibilitar uma sequência. E divirta-se!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *