fbpx

Gerard Butler luta pela 3ª vez contra uma invasão

Gerard Butler é uma paixão antiga. Então sempre que um novo filme estrelado por ele estreia no cinema eu fico na maior expectativa. No caso de Invasão ao Serviço Secreto, ela era maior ainda. Isso porque ele é – em tese –  o final de uma trilogia. O primeiro filme, Invasão à Casa Branca, é brilhante, um de meus preferidos do gênero; Já o segundo, Invasão à Londres, é bem mais fraco. mas com Butler e Aaron Eckhart juntos, quem liga para o filme? Rsrs! Invasão ao Serviço Secreto, que estreou hoje nos cinemas, é melhor que o de Londres, mas inferior ao da Casa Branca. Mas quer saber? Mesmo com todos os lugares comuns, é divertido e entretém! E tem o Butler… Rsrs!

A história

Dedicado ao seu trabalho de proteger o presidente dos Estados Unidos, o agente do Serviço Secreto Mike Banning vê sua vida mudar completamente da noite para o dia. Isso porque ele é acusado de conspirar para o assassinato do próprio presidente. Quando percebe que foi vítima de uma armação, Mike corre contra o tempo para descobrir o que realmente aconteceu. Só que ele é um fugitivo, então tem que enganar outros agentes que estão em seu encalço.

As mudanças

O filme têm várias mudanças com relação aos anteriores. Aaron Eckhart, que fazia o presidente nas duas últimas vezes, não podia mais se reeleger, e agora seu vice (Morgan Freeman) é o novo presidente. Por alguma razão, Radha Mitchell que fazia a mulher de Mike, Leah, nos dois primeiros filmes, agora foi substituída por Piper Perabo (que é bem melhor). E agora, Mike também vem demonstrando o peso da idade e de todas as loucuras que fez no passado. Ou seja, ele é humano,  têm dores, e certas dificuldades começam a aparecer. O filme ganha com isso.

A química entre Gerard e Morgan Freeman continua ótima. As cenas dos dois demonstram um respeito mútuo. E a novidade é a aparição de Nick Nolte como o pai de Mike – quem diria que um dia ele foi o homem mais sexy do mundo? Rsrs.  Ele providencia um certo alívio cômico na história. A cena da explosão das bombas é hilária, assim como a cena no meio dos créditos finais. No elenco, ainda estão Jada Pinkett-Smith como uma agente e Danny Huston, como um amigo do passado de Mike (substituindo Holt McCallany, de Mindhunter)

Gerard Butler e Nick Nolte

Mas, no final…

Só que no final (paixão antiga à parte), o filme é todo de Butler. Ele realmente se entrega ao papel, sabe providenciar nuances  no personagem com relação aos outros filmes. E tem uma coisa simpática, um herói que não é invencível, e que se preocupa com quem depende dele. Desde a primeira aventura de Mike, essas características o fazem especial. E  Butler pode até estar meio inchado e caidinho, mas ainda é bem apaixonante.

Fotos de divulgação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *